Procuradores da Lava Jato dizem que renunciarão se medida for sancionada

Plenário da Câmara dos Deputados votou emendas e derrubou vários pontos importantes da proposta

Luciana SantosLuciana Santos - Foto: Paullo Allmeida

Procuradores da Operação Lava Jato afirmaram nesta quarta-feira (30) que podem renunciar coletivamente caso a proposta de abuso de autoridade em vigor. A medida foi inserida no texto das dez medidas contra a corrupção pela Câmara na madrugada nesta
"Vamos renunciar coletivamente à Lava Jato caso essa proposta seja sancionada pelo presidente", afirmou Carlos Fernando Lima, procurador da República.

Leia mais:
Câmara desfigura pacote anticorrupção do Ministério Público
Após votação das dez medidas, clima na Lava Jato é de 'ressaca total'
Ministério Público não apoia o que restou das 'dez medidas', diz Janot
“Não se calará a Justiça”, diz Cármen Lúcia sobre medida aprovada na Câmara


Após aprovar por quase unanimidade o texto-base do pacote de dez medidas anticorrupção do Ministério Público, o plenário da Câmara dos Deputados passou a madrugada desta quarta-feira (30) votando emendas e derrubando vários pontos importantes da proposta.

A primeira atitude dos deputados na madrugada foi incluir emenda com a possibilidade de punição de magistrados e integrantes do Ministério Público por crime de abuso de autoridade.

Veja também

Em Solidão acaba o sonho da candidatura única
Carlos Britto

Em Solidão acaba o sonho da candidatura única

A estratégia equivocada de Mendonça no Recife
Edmar Lyra

A estratégia equivocada de Mendonça no Recife