Procuradoria pede prorrogação de inquérito sobre Temer

Raquel Dodge concordou com a prorrogação, por mais 60 dias, do inquérito sobre o decreto dos portos, que apura o possível envolvimento do presidente Michel Temer em corrupção e lavagem de dinheiro.

Procuradora-geral da República Raquel DodgeProcuradora-geral da República Raquel Dodge - Foto: José Cruz / Agência Brasil

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, concordou com a prorrogação, por mais 60 dias, do inquérito sobre o decreto dos portos, que apura o possível envolvimento do presidente Michel Temer em corrupção e lavagem de dinheiro.

O parecer da procuradora foi motivado por pedido da Polícia Federal, que afirma ser necessário mais tempo para concluir as diligências em andamento. O documento será agora enviado ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso, que decidirá se estica ou não o período das investigações.

A PF ainda não terminou a análise das quebras de sigilo bancárias e fiscais dos envolvidos no caso. Entre eles estão o coronel João Batista Lima Filho e o advogado José Yunes, amigos próximos de Temer. Ainda estão sendo colhidos depoimentos considerados importantes para o desfecho das apurações.

Leia também:
Temer indica que pode desistir de reeleição e diz que chance de ser destituído é zero
Temer usa FGTS em obras para reforçar discurso na eleição
Filha de Temer diz que pegou empréstimos para pagar reforma, mas não apresenta comprovantes


Nesta quinta (3), foi ouvida em São Paulo uma das filhas do presidente, Maristela Temer, cuja casa foi reformada com o apoio do coronel e de sua mulher, Maria Rita Fratezi. Reportagem da Folha de S.Paulo mostrou que parte das despesas da obra foi paga em dinheiro vivo por Fratezi. Um dos chamados a depor nesta sexta (4) é Piero Cosulish, da Ibiza Acabamentos, que afirmou à reportagem ter recebido em espécie da arquiteta.

Uma das linhas de investigação é a de que Temer teria lavado dinheiro de corrupção, supostamente recebido da JBS e de um contrato com a Engevix, em imóveis. O presidente atribui as investigações a uma investida de setores oposicionistas.

Veja também

CPI vota, nesta quinta (20), pedido de acesso a vídeos de reuniões ministeriais com Ernesto
CPI da Covid

CPI vota, nesta quinta (20), pedido de acesso a vídeos de reuniões ministeriais com Ernesto

Ernesto diz que falou a verdade sobre Kátia Abreu em caso de suposto lobby chinês pelo 5G
CPI da Covid

[Ao vivo] Ernesto diz que falou a verdade sobre Kátia Abreu em caso de suposto lobby chinês pelo 5G