"Provem que sou culpado e vou a pé até a delegacia", diz Lula em pronunciamento

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou em coletiva de imprensa nesta quinta (15), em SP

Lula Lula  - Foto: Roberto Parizotti/CUT

Após ser denunciado por força-tarefa da Lava Jato, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez pronunciamento na tarde desta quinta (15), em coletiva de imprensa em São Paulo. Ao lado de aliados do partido, ele reafirmou sua inocência e disse que, caso comprovado contra ele qualquer ato de corrupção, iria a pé até a delegacia, "como os fiéis vão até Aparecida do Norte para pagarem seus pecados".

Durante a declaração, Lula contou histórias, fez piadas com referência à fala do procurador da República Deltan Dallagnol e chegou a pedir aos petistas que vestissem vermelho pelo "orgulho que têm pelo partido".

Emocionado, o ex-presidente diz que "conquistou o direito de andar de cabeça erguida" e pediu respeito à sua família. "Querem me investigar? Que me investiguem. Eu só quero que sejam verdadeiros comigo. Eu só quero que respeitem a dona Marisa." A coletiva foi finalizada sem tempo para perguntas.

O ex-presidente Lula foi denunciado ontem pela força-tarefa da Lava Jato sob acusação de corrupção e lavagem de dinheiro. Os investigadores afirmam que o petista comandou o esquema de corrupção na Petrobras e atuou, junto com a empreiteira OAS, no desvio de ao menos R$ 87,6 milhões da estatal.

Após apresentação da denúncia da Lava Jato, sua defesa a classificou como "truque de ilusionismo".

Veja também

Quase 11 mil candidatos com patrimônio superior a R$ 300 mil receberam o auxílio emergencial
auxílio emergencial

Quase 11 mil candidatos com patrimônio superior a R$ 300 mil receberam o auxílio emergencial

Ministério Público pede que PF investigue ataque em que Arthur do Val relaciona Tatto ao PCC
política

Ministério Público pede que PF investigue ataque em que Arthur do Val relaciona Tatto ao PCC