PT se pronuncia sobre proibição de Lula viajar para o exterior

Com a medida, ex-presidente cancelou uma viagem que faria para a Etiópia na madrugada desta sexta-feira (26)

PT se reúne para candidatura de Lula em São PauloPT se reúne para candidatura de Lula em São Paulo - Foto: Nelson Almeida / AFP

O Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) se pronunciou na noite desta quinta-feira (25) sobre a decisão do juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara da Justiça Federal no Distrito Federal, que proibiu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de sair do País e ordenou a apreensão de seu passaporte.

Leia também:
Juiz do DF proíbe Lula de sair do Brasil, e Lula cancela viagem que faria esta sexta

Leia a íntegra da nota divulgada pelo PT:

NOTA DO PARTIDO DOS TRABALHADORES

JUIZ SUSPEITO PERSEGUE LULA E CRIA VEXAME INTERNACIONAL

Em mais um episódio da odiosa perseguição judicial ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o juiz midiático da 10ª Vara Federal do Distrito Federal, Ricardo Leite, determinou hoje (25/01) a apreensão do passaporte de Lula.

Este injustificável cerceamento de direitos impedirá o ex-presidente de participar, a convite da União Africana, da reunião de alto nível sobre o combate à fome em Adis-Abeba, na Etiópia.

Embora a imprensa brasileira ignore este fato, a experiência do Brasil no combate à fome e à pobreza nos governos do PT é tomada como exemplo pelos países africanos e de outros continentes. Há 5 anos o Instituto Lula selou uma importante parceria com a União Africana e a FAO/ONU, para o desenvolvimento de políticas sociais e programas contra a fome naquele continente.

Lula embarcaria para Adis-Abeba em voo de carreira, à 1h desta sexta, com retorno marcado para domingo. Por lealdade processual, a realização da viagem foi oficialmente informada pela defesa de Lula ao Tribunal Regional Federal da 4a. Região, antes do julgamento do recurso contra a sentença da Lava Jato.

Veja também

PF teme uso eleitoral de inquérito com acusações de Moro contra BolsonaroBrasil

PF teme uso eleitoral de inquérito com acusações de Moro contra Bolsonaro

Aliado de Doria anula CPI que investigaria suspeitas sobre tucanos e Paulo PretoBRASIL

Aliado de Doria anula CPI que investigaria suspeitas sobre tucanos e Paulo Preto