PT vai pedir autorização para que Lula grave vídeos políticos na prisão

O partido quer divulgar gravações de Lula para reforçar o plano de sua candidatura à Presidência da República e tentar recuperar a força de sua imagem.

O ex-presidente LulaO ex-presidente Lula - Foto: Divulgação

O PT vai pedir à Justiça uma autorização para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva possa gravar vídeos com mensagens políticas enquanto estiver preso.

O partido quer divulgar gravações de Lula para reforçar o plano de sua candidatura à Presidência da República e tentar recuperar a força de sua imagem. O ex-presidente está preso há 52 dias na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

Caso o pedido seja atendido, os petistas pretendem usar as mensagens para abastecer seus candidatos na campanha eleitoral deste ano, incluindo a disputa pelo Palácio do Planalto.

Leia também:
Moro cita fotos de Lula com Aécio e Geddel para negar suspeição por posar com Doria
Fachin autoriza visita de deputados a Lula em Curitiba
PT lançará pré-candidatura de Lula no próximo dia 27, diz deputado
Ato simbólico lança candidatura de Lula no Recife


"Ele está na prerrogativa dele. Ele é um cidadão e pode se manifestar politicamente", disse à reportagem a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann.

A solicitação deve ser feita nos próximos dias pelo advogado Eugênio Aragão, que foi ministro da Justiça no governo Dilma Rousseff e vice-procurador-geral eleitoral.

Ele deve encaminhar uma petição à juíza Carolina Moura Lebbos, responsável pela execução penal do ex-presidente.

"Enquanto ele estiver liberado para ser candidato, como ocorre agora, ele tem direito de se manifestar em igualdade de condições com os outros pré-candidatos. Não pode haver discriminação", afirmou Aragão.

A candidatura de Lula tende a ser rejeitada com base na Lei da Ficha Limpa, mas o PT argumenta que essa decisão só pode ser tomada depois que o ex-presidente tiver seu nome registrado na Justiça Eleitoral.

O pedido dos petistas deve se estender a entrevistas, a exemplo da solicitação feita por advogados da Folha de S.Paulo, do UOL e do SBT para que suas equipes possam sabatinar o petista dentro da prisão, em Curitiba.

O PT identificou que exposição reduzida de Lula desde sua prisão pode fragilizar seu peso político. Os petistas afirmam que a cobertura jornalística sobre o ex-presidente, principalmente nas emissoras de TV, foi reduzida ao longo das últimas semanas.

O partido acredita que a divulgação de mensagens em vídeo nas redes sociais e sua divulgação para canais de TV poderia recuperar parcialmente a imagem de Lula.

A principal preocupação do PT é a disputa eleitoral de outubro. O ex-presidente é o principal cabo eleitoral da sigla e, preso, teria dificuldades para transferir sua popularidade a candidatos lançados e apoiados pelos petistas.

Dias antes de ser preso, em 7 de abril, Lula gravou uma série de vídeos - ainda inéditos - para serem usados durante a campanha do PT ao Planalto.

Veja também

DEM expulsa Rodrigo Maia, que chama presidente do partido de 'Torquemada Neto'
Política

DEM expulsa Rodrigo Maia, que chama presidente do partido de 'Torquemada Neto'

Bolsonaristas reclamam de perda de seguidores no Twitter, que diz verificar contas suspeitas
Internet

Bolsonaristas reclamam de perda de seguidores no Twitter, que diz verificar contas suspeitas