Queda de Geddel e menção a Temer são notícia internacional

Wall Street Journal ressaltou que a nova crise se instaurou enquanto o governo tenta aprovar medidas de austeridade no Congresso

TRE-PETRE-PE - Foto: Divulgação

A queda do ministro Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo) e a crise política que citou também o presidente Michel Temer e o ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) repercutiu internacionalmente.

"Um membro-chave da Esplanada pediu demissão do governo nesta sexta-feira (25) após alegações de que o presidente Michel Temer tentou usar sua influência para ajudar o ministro em um negócio imobiliário", resumiu o jornal americano "The Wall Street Journal".

A publicação, voltada à economia, ressaltou que a nova crise se instaurou enquanto o governo tenta aprovar medidas de austeridade no Congresso.

Temer foi citado pelo ex-ministro da Cultura Marcelo Calero em depoimento à Polícia Federal. Segundo ele, o presidente o "enquadrou" no intuito de encontrar uma "saída" para obra de interesse do ministro Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo) em Salvador (BA). O depoimento foi revelado pela Folha no fim da tarde de quinta (24) e agravou a crise política que envolve o Palácio do Planalto desde a semana passada.

O empreendimento La Vue Ladeira da Barra, embargado pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) em Salvador, está centro da controvérsia.
Na semana passada, Calero pediu demissão e acusou Geddel, em entrevista à Folha de S.Paulo, de "pressioná-lo" para o que o órgão de patrimônio vinculado ao Ministério da Cultura liberasse o projeto imobiliário, onde o ministro adquiriu uma unidade.

Veja também

Geraldo Pinho Alves Filho quer trazer linha de metrô para Paulista
Eleições 2020

Geraldo Pinho Alves Filho quer trazer linha de metrô para Paulista

Em Casa Amarela, João manda recado e diz que não se resolve problemas da cidade no grito
Eleições 2020

Em Casa Amarela, João manda recado e diz que não se resolve problemas da cidade no grito