'Quem disse que sou contra o desembarque?', diz Alckmin sobre governo Temer

Alckmin voltou a afirmar que o compromisso do partido são as reformas e criticou medidas populistas

Geraldo AlckminGeraldo Alckmin - Foto: Rovena Rosa/abr

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) indicou nesta terça-feira (6) não ser contrário ao desembarque tucano do governo do presidente Michel Temer (PMDB), mas pediu paciência ao partido.

Durante evento da Febraban (Federação Brasileira de Bancos), ele afirmou ser importante aguardar antes o julgamento da chapa Dilma-Temer pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), que recomeça nesta terça (6). Defendeu também união e responsabilidade por parte do PSDB ao tomar decisão sobre o tema.

Questionado sobre a opinião de aliados mais jovens que pedem desembarque imediato, disse: "Quem disse que eu sou contra o desembarque? Se você pegar as minhas declarações lá atrás eu disse que o partido deveria apoiar o governo, as medidas de interesse para o país, sem necessariamente participar com ministro".

Na última sexta (2) à noite, o governador se encontrou com Michel Temer para reafirmar seu apoio ao governo e às reformas.

Na segunda-feira (5), porém, não foi à reunião do diretório estadual do PSDB para discutir o apoio ao governo Temer.

Alckmin voltou a afirmar que o compromisso do partido são as reformas e criticou medidas populistas.

"O importante é que o PSDB vai dar apoio a todas as medidas de crescimento econômico.É isso que é importante, o nosso compromisso com o Brasil, com as reformas, com a retomada do emprego", afirmou.

Veja também

PSOL pede que PGR investigue gasto do governo Bolsonaro de R$ 1,8 bilhão com alimentos e bebidas
Governo Federal

PSOL pede que PGR investigue gasto do governo Bolsonaro de R$ 1,8 bilhão com alimentos e bebidas

Bancada pernambucana dividida sobre politização da vacina contra a Covid-19
CONGRESSO NACIONAL

Bancada pernambucana dividida sobre politização da vacina