'Quer maior novidade do que mulher num ministério?', diz Heleno sobre Agricultura

O anúncio de Tereza foi feito após críticas de que a equipe de transição de Bolsonaro é composta apenas por homens

General HelenoGeneral Heleno - Foto: EVARISTO SA / AFP

Um dos principais aliados de Jair Bolsonaro, o general Augusto Heleno afirmou nesta quarta-feira (7) que não há novidade maior do que a escolha de uma mulher para o comando de um ministério. A declaração do futuro ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional) foi feita minutos após a escolha da deputada Tereza Cristina (DEM-MS) para a pasta da Agricultura.

"Não tem novidade. Você quer maior novidade: uma mulher num ministério, e Ministério da Agricultura, que é fundamental, um sustentáculo do PIB?", disse Heleno após reunião com o presidente eleito, em Brasília. O anúncio de Tereza foi feito após críticas de que a equipe de transição de Bolsonaro é composta apenas por homens, o que sinalizaria que o cenário pode ser replicado a partir de janeiro na Esplanada.

Questionado sobre se o gênero foi levado em conta para a escolha da deputada, Heleno disse que, "se for competente e for mulher, não tem problema nenhum". "Não pesou [o fato de ser mulher]. É o que ele [Bolsonaro] disse desde o início: se for competente e for mulher, tudo bem, não tem problema nenhum", respondeu. A escolha da deputada indicou que Bolsonaro não deve unir as pastas de Agricultura e Meio Ambiente, como era sua promessa de campanha.

Leia também:
Tereza Cristina será ministra da Agricultura de Bolsonaro
Bancada ruralista indica Tereza Cristina ao Ministério da Agricultura 

Heleno, por sua vez, ironizou sobre o novo perfil do ministério do Meio Ambiente, que deve ser esvaziado: "Sabe que eu não sei. Não tenho a menor ideia. Vai ser vegano? Sei lá."

Tereza Cristina foi indicada pela bancada ruralista -a parlamentar é presidente da FPA (Frente Parlamentar da Agropecuária) e, segundo aliados, terá a prerrogativa para avalizar ou não o titular da pasta do Meio Ambiente. O general, porém, negou que tenha qualquer acordo nesse sentido. "Não ouvi essa palavra [avalizar]".

O deputado Alceu Moreira (MDB-MS) havia afirmado que Bolsonaro deu a Tereza Cristina o poder de "homologar" o novo nome para o Meio Ambiente.

Veja também

Aliados dizem que Maia ameaça dar aval a impeachment de Bolsonaro
Câmara

Aliados dizem que Maia ameaça dar aval a impeachment de Bolsonaro

Ministra Cármen Lúcia pede informações ao governo sobre privatização dos Correios
STF

Ministra Cármen Lúcia pede informações ao governo sobre privatização dos Correios