Operação inverno

R$ 50 milhões para obras em Jaboatão dos Guararapes

Recurso será para a contenção de barreiras em 36 pontos do município

Bruno Araújo se reuniu com  Anderson Ferreira, ontemBruno Araújo se reuniu com Anderson Ferreira, ontem - Foto: Divulgação

 

O prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PR), se reuniu na última segunda-feira (16) com o ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB), que lhe garantiu um repasse de R$ 50 milhões para obras de contenção de barreiras em 36 pontos do município, ações englobadas no âmbito da Operação Inverno de Jaboatão, com o intuito de prevenir acidentes no período de chuvas.

“Temos que fazer um trabalho preventivo para proteger a nossa população durante o inverno. Por isso, procurei o ministro Bruno Araújo, que se mostrou solidário e colocou o Ministério das Cidades à nossa disposição. Há muitos locais pondo em risco a população jaboatonense, e, por isso, o trabalho de prevenção precisa ser iniciado o mais rápido possível”, disse Anderson Ferreira.

No encontro, Bruno Araújo também assegurou a liberação de R$ 16 milhões para obras de infraestrutura em conjuntos habitacionais do município. “Nos reunimos e avaliamos quais as obras mais necessárias para Jaboatão. Nosso objetivo é iniciá-las o quanto antes. Jaboatão é uma cidade estratégica e importante para a Região Metropolitana do Recife, que merece toda a nossa atenção”, disse o ministro.

Dentro de 15 dias, as equipes técnicas da Prefeitura de Jaboatão e do Ministério das Cidades terão nova reunião para detalhar os projetos da parceria. Na manhã de hoje, Anderson Ferreira concederá entrevista coletiva para falar sobre o estado em que encontrou a Prefeitura de Jaboatão, ao tomar posse em 1º de janeiro.

 

Veja também

Manifestantes fazem protesto contra Bolsonaro no Recife
Blog da Folha

Manifestantes fazem protesto contra Bolsonaro no Recife

Fundão eleitoral de R$ 5,7 bilhões foi inflado sem emenda para não deixar rastro de congressistas
Fundo eleitoral

Fundão eleitoral de R$ 5,7 bilhões foi inflado sem emenda para não deixar rastro de congressistas