Racha no PMDB ameaça tirar votos de Rodrigo Maia na Câmara

Um assessor do presidente Michel Temer chegou a dizer que o Palácio do Planalto identificou um crescimento da candidatura de Jovair

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo MaiaPresidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia - Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Um racha na bancada do PMDB na escolha do nome que concorrerá à vaga de primeiro-vice-presidente da Câmara ameaça tirar votos de Rodrigo Maia (DEM-RJ) e eleva as chances de a eleição desta quinta-feira (2) para o comando da Casa só ser decidida no segundo turno.

Em votação interna na terça, os deputados Lúcio Vieira Lima (BA), irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, e José Priante (PA) tiveram cada um 28 votos dos peemedebistas para se candidatarem a vice da Câmara.

O líder da bancada, Baleia Rossi (SP), que é próximo a Michel Temer, apoiou então a tese de que Lúcio deveria ser o escolhido por ser mais velho que Priante.
Com isso, os partidários do deputado do Pará ameaçam romper o compromisso do partido de votar em Rodrigo Maia para a presidência da Casa. Esses votos seria direcionados para o principal rival do atual presidente da Câmara, o líder do PTB, Jovair Arantes (GO).

Um assessor do presidente Michel Temer chegou a dizer que o Palácio do Planalto identificou um crescimento da candidatura de Jovair nos últimos dias.
Como Maia e Jovair são da base de sustentação de Temer, o presidente da República se declara neutro na disputa. Nos bastidores, porém, trabalha pela recondução do atual presidente da Câmara.

Veja também

Com apoio da oposição, manifestantes fazem carreatas por impeachment pelo país
Impeachment

Com apoio da oposição, manifestantes fazem carreatas por impeachment pelo país

Carreata no Recife pede impeachment de Bolsonaro e vacinação para todos
BLOG DA FOLHA

Carreata no Recife pede impeachment de Bolsonaro e vacinação para todos