Política

“Reencontro histórico”, mas com alguns ruídos

Apesar dos afagos, nos bastidores, o comentário é que espaço dado a Raul Henry não foi bem recebido

Na visita à Petrolina, Paulo (C) e Miguel (E) enfatizaram reaproximação entrea  administração  estadual e municipalNa visita à Petrolina, Paulo (C) e Miguel (E) enfatizaram reaproximação entrea administração estadual e municipal - Foto: Wagner Ramos/divulgação

O governador Paulo Câmara (PSB) cumpriu extensa agenda em Petrolina, no Sertão do São Francisco, ontem, ao lado do prefeito Miguel Coelho (PSB), em seu primeiro mês à frente do Executivo municipal. A agenda ocorre em meio aos rumores de que existem ruídos na relação entre o chefe do Executivo municipal e o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), devido o fato do parlamentar não ter sido consultado sobre a escolha do novo titular da Secretaria estadual de Desenvolvimento Econômico, que acabou ficando com o vice-governador Raul Henry (PMDB).

A opção causou incômodo em uma ala do PSB, que teme a força conquistada pelos peemedebistas no Palácio do Campo das Princesas. Apesar dos ruídos, o governador Paulo Câmara e o prefeito Miguel Coelho mostraram afinidade na série de agendas.

O chefe do Executivo anunciou um pacote que inclui a construção de novas escolas em tempo integral, quatro quadras cobertas, lançamento do programa Chapéu de Palha, barragens e obras para ampliação do esgotamento sanitário.

A agenda foi anunciada como um "reencontro histórico entre as administrações estadual e municipal". Nos últimos oito anos, o Executivo municipal foi comandado pelo ex-prefeito Julio Lóssio (PMDB), nos últimos oito anos. Mesmo o gestor integrando a sigla do vice-governador Raul Henry, Lóssio se manteve distante do Governo Eduardo Campos e ensaiou uma aproximação com Paulo Câmara, mas esta não passou da relação institucional.

Em seu discurso, Miguel Coelho acusou o antecessor de afastar a cidade do Governo do Estado "por briga política". "A vinda do governador é muito simbólica. Tinha muito tempo que Petrolina perdia investimento por causa de uma birra, por briga política. Esse tempo passou, a gente está preocupado em fazer mais e melhor", afirmou.

O gestor ainda rebateu os críticas feitas ao governador. "Aqueles que querem colocar gosto ruim que falam que o Governo do Estado é 'virado para o mar' esse número (de anúncios) é a resposta certa para mostrar que Pernambuco está no rumo certo", respondeu.

Já o governador Paulo Câmara reforçou que manterá as parcerias com Miguel Coelho e que voltará em breve para anunciar mais investimentos na cidade. "Sabemos que a educação precisa continuar avançando, a agricultura familiar ser fortalecida, precisamos atrair empresas, entre outras ações. É com unidade que Pernambuco vai avançar. Agora, espero voltar muitas vezes a Petrolina para fortalecer as parcerias com o prefeito Miguel", discursou. 

 

Veja também

Presidente do STJ autoriza retomada de processo no TCU contra Deltan Dallagnol
Política

Presidente do STJ autoriza retomada de processo no TCU contra Deltan Dallagnol

49% acreditam que Bolsonaro não fez tudo o que estava a seu alcance no caso Dom e Bruno
Política

49% acreditam que Bolsonaro não fez tudo o que estava a seu alcance no caso Dom e Bruno