Regina Duarte deixa Secretaria Especial de Cultura

Atriz assumirá a Cinemateca em São Paulo, também vinculada à pasta

Atriz e presidente aparecem em publicação com o anúncio da saída dela da pastaAtriz e presidente aparecem em publicação com o anúncio da saída dela da pasta - Foto: Reprodução/Twitter

Após pouco mais de dois meses no cargo, a atriz Regina Duarte deixou a Secretaria Especial de Cultura nesta quarta-feira (20). O anúncio foi feito pelo presidente Jair Bolsonaro em seus perfis nas redes sociais. Regina, que rompeu um contrato de 50 anos com a TV Globo, assumiu a pasta em 4 de março e seu trabalho foi alvo de críticas por membros do setor. Para o lugar dela, o ator Mario Frias foi convidado pelo presidente, segundo o portal R7.

“Regina Duarte relatou que sente falta de sua família, mas para que ela possa continuar contribuindo com o Governo e a Cultura Brasileira assumirá, em alguns dias, a Cinemateca em SP”, diz a publicação. Ainda segundo Bolsonaro, nos próximos dias, durante a transição do cargo, será feito um balanço da gestão de Regina na pasta.

Leia também:
Entenda como Regina Duarte se radicalizou por Bolsonaro e chocou amigos
Regina Duarte dá chilique ao vivo na TV ao ouvir críticas à sua gestão

A agora ex-secretaria de Cultura é o quarto nome a deixar o Governo Bolsonaro durante a pandemia de Covid-19. Antes dela, saíram os ministros Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich, da Saúde, e Sergio Moro, da Justiça e Segurança Pública.

Assista ao vídeo:

No começo de maio, Bolsonaro e Regina Duarte se encontraram e selaram a permanência da atriz no cargo de secretária especial da Cultura depois de alguns desencontros. Nesta reunião, também estava presente Marcelo Álvaro Antônio, ministro do Turismo.

No encontro, o presidente conseguiu reverter o desgaste que vinha tendo com a secretária. A conversa entre presidente, secretária e ministro foi classificada por auxiliares como "ótima". A atriz até apresentou projetos durante o encontro.

Regina atravessava uma situação delicada por não ter muito diálogo com Bolsonaro e por não apresentar ações práticas em sua área. Críticos argumentam que não há, até o momento, um projeto de grande porte feito pela atriz, que comanda a secretaria há quase dois meses.

Veja também

Prefeito do Recife, João Campos, testa positivo para Covid-19
Coronavírus

Prefeito do Recife, João Campos, testa positivo para Covid-19

Tribunal abre brecha para reduzir pena tricentenária de Sérgio Cabral
Política

Tribunal abre brecha para reduzir pena tricentenária de Sérgio Cabral