Registre o meu sorriso, diz Temer sobre depoimento da filha

Maristela Temer prestará depoimento à Polícia Federal sobre obras de reformas em sua casa

Temer participou da Agrishow  em Ribeirão PretoTemer participou da Agrishow em Ribeirão Preto - Foto: Joel Silva/Folhapress

"Registre o meu sorriso". Assim reagiu o presidente Michel Temer (MDB) ao ser questionado nesta quinta-feira (3) se estava preocupado com o depoimento que sua filha Maristela Temer prestará a PF (Polícia Federal) sobre obras de reformas em sua casa. A afirmação foi feita em uma viagem que durou cerca de uma hora a Ribeirão Preto (a 313 km de São Paulo), onde participou da Agrishow (Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação).

Temer chegou ao local por volta das 9h50, visitou estandes e ligou uma das máquinas expostas aos produtores rurais. No local, fez rápido pronunciamento sobre o momento do agronegócio e perspectivas para a economia e se despediu. Ao ser questionado sobre o depoimento de Maristela, voltou ao microfone e, de forma irônica, disse "registre o meu sorriso" e saiu do local. Após deixar Ribeirão, o emedebista viajará para Barretos (a 423 km de São Paulo), para participar da inauguração do hospital Notre Dame, mantido pela fundação que administra o Hospital de Câncer de Barretos, referência do setor no país. Uma das alas receberá o nome do presidente.

Leia também
Temer é hostilizado e deixa às pressas local de desabamento em SP; veja vídeo
Investigado pela PF, Temer diz que responderá a ataques
Coronel suspeito de serviços ilícitos aconselhou Temer até sobre aparência



Uma das principais suspeitas de investigadores da Polícia Federal é de que o presidente tenha lavado dinheiro de propina no pagamento de reformas em casas de familiares e dissimulado transações imobiliárias em nomes de terceiros, na tentativa de ocultar bens.

Até agora, a investigação aponta que o presidente recebeu, por meio do coronel João Baptista de Lima Fillho, ao menos R$ 2 milhões de propina em 2014. Neste mesmo ano, quando Temer foi reeleito vice-presidente na chapa de Dilma Rousseff, duas reformas foram feitas, em valores semelhantes, em propriedades de familiares do emedebista, da filha Maristela Temer e da sogra, Norma Tedeschi. Um dos fornecedores da reforma de Maristela afirmou ter recebido em dinheiro vivo pagamentos pelos produtos, todos das mãos de Maria Rita Fratezi, mulher do coronel Lima.

A origem do dinheiro das obras são, para investigadores, a JBS e uma empresa contratada pela Engevix. Temer chegou a fazer um pronunciamento em que disse ser vítima de perseguição criminosa disfarçada de investigação.

Veja também

Primeira reunião da CPI da Covid-19 será realizada depois do feriado

Primeira reunião da CPI da Covid-19 será realizada depois do feriado

Senador Flávio Bolsonaro sofre acidente de quadriciclo no Ceará e lesiona o ombro
Política

Flávio Bolsonaro sofre acidente de quadricíclo no Ceará