Folha Política

Reivindicações de Teresa Leitão e André fazem subir pressão no PSB

O deputado federal André de Paula (PSD) lançou oficialmente sua pré-candidatura ao Senado e ganhou o apoio do presidente estadual do PP, Eduardo da Fonte

Foto:

A expectativa era de que o anúncio da chapa completa da Frente Popular fosse feito até o dia 7 de maio, quando será lançada a pré-candidatura de Lula à Presidência da República. Contudo, movimentos recentes na base governista fizeram com que aliados e palacianos já admitam nos bastidores que o anúncio deve ficar para depois. Ontem, duas articulações colocaram os governistas em uma encruzilhada. O deputado federal André de Paula (PSD) lançou oficialmente sua pré-candidatura ao Senado e ganhou o apoio do presidente estadual do PP, Eduardo da Fonte. Na ocasião, ele fez questão de destacar que a vice não é uma opção. "Ele (o governador Paulo Câmara) nunca faria uma grosseria dessa (oferecer a vice). [...] Todos vocês sabem que nunca esteve no meu projeto (ser vice)”, destacou. O pessedista, inclusive, irá buscar apoios ao seu projeto e não descarta conversas com a oposição. Nos próximos dias, a previsão é de que o parlamentar possa ir à mesa com Marília Arraes, em Brasília. Já do lado do PT, o presidente estadual do partido, Doriel Barros, afirma que a especulação sobre o PT assumir a vice é “assunto superado” e que o pleito do Senado está consolidado. Para deixar o recado ainda mais claro, o Grupo de Tática Eleitoral (GTE) do PT reivindicou novamente a vaga do Senado, ontem, logo após o anúncio de André de Paula. A expectativa de lideranças petistas é de que saia uma data para a oficialização do nome de Teresa Leitão para o Senado após o ato de Lula no próximo sábado. Na visão de petistas, a indefinição está apenas em torno do nome da vice. Sem André de Paula, outros quadros estariam sendo cotados nos bastidores, como o deputado federal Wolney Queiroz (PDT) e a atual vice-governadora Luciana Santos (PCdoB). Contudo, para o PSB, a decisão é uma verdadeira “escolha de Sofia” entre manter seus atuais aliados e se afastar de Lula ou se aproximar de Lula e arriscar a relação com seus aliados.

O candidato de Lula

Ao comentar a presença da deputada Marília Arraes (SD) no ato do Solidariedade ao lado de Lula, o presidente estadual do PT, Doriel Barros, admitiu que o eleitorado pernambucano ainda associa a parlamentar ao PT e afirmou que o partido vai trabalhar para deixar claro que o candidato de Lula é Danilo Cabral.

100% LULA > Ao ser questionado sobre a intenção do PP de deixar a Frente Popular, o deputado federal Carlos Veras (PT) afirmou que o palanque de Danilo Cabral é 100% Lula e que “o PP hoje tem um bloco forte de bolsonaristas que talvez queiram levar o partido para um palanque com afinidade maior com Bolsonaro”.

Do CHAPÉU de palha... > Destaque do ato de apoio do Solidariedade ao ex-presidente Lula, a deputada federal Marília Arraes (SD) não titubeou em colocar um chapéu no líder petista com os dizeres “Arraes + Lula”, durante o evento.

...ao boné > A peça chamou a atenção de aliados da Frente Popular que relembraram a crítica feita pelo deputado Milton Coelho (PSB), que mandou o presidente estadual do PP, Eduardo da Fonte, pegar o boné e deixar a Frente Popular, neste fim de semana. Aliados brincaram que “quem acabou pegando o chapéu foi Lula” no evento de ontem.

Veja também

Lula diz que Trump foi vítima de atentado: 'O que vimos hoje é inaceitável'
POSICIONAMENTO

Lula diz que Trump foi vítima de atentado: 'O que vimos hoje é inaceitável'

Após áudio clandestino, Bolsonaro mantém compromissos com pré-campanha de Ramagem no Rio
ELEIÇÕES

Após áudio clandestino, Bolsonaro mantém compromissos com pré-campanha de Ramagem no Rio

Newsletter