Relação será “republicana” em Caruaru

“O fato é que o desafio para Caruaru é imenso, em especial na área da segurança pública.

Evento foi realizado na manhã desta sexta-feira (20), em PetrolinaEvento foi realizado na manhã desta sexta-feira (20), em Petrolina - Foto: Divulgação

 

A deputada estadual e prefeita eleita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), disse que espera manter uma relação “republicana” com o governador Paulo Câmara (PSB). Ao comentar as queixas feitas por seu pai, o ex-governador João Lyra (PSDB), acerca da suposta interferência do Governo do Estado no processo eleitoral de Caruaru, durante discurso feito após a confirmação da eleição da tucana, Raquel Lyra disse que seu desejo era de “falar no futuro”.

No discurso, João Lyra chegou a dizer que a população caruaruense tinha enfrentado “todo tipo de pressão”, bem como “abusos do Governo Estadual”. “A partir de primeiro de janeiro, serei prefeita de Caruaru e Paulo Câmara o governador. 

Espero que ele governe com a responsabilidade de cuidar das pessoas do Estado e de Caruaru. Tivemos uma presença muito forte nas eleições, mas quero falar do futuro, desmontar o palanque e trabalhar para a cidade. Iremos trabalhar o que tiver tido de excesso”, disse a tucana.

Raquel Lyra também cobrou do chefe do Executivo estadual esforços para a implementação de um Batalhão da Polícia Militar exclusivo para Caruaru, algo que tinha sido prometido pelo socialista na propaganda eleitoral do deputado estadual Tony Gel (PMDB), derrotado por Raquel Lyra no pleito caruaruense.
“O fato é que o desafio para Caruaru é imenso, em especial na área da segurança pública. Quando se anunciou no guia de Tony Gel a instalação de um Batalhão da Polícia Militar para Caruaru, fui para a tribuna da Assembleia Legislativa de Pernambuco para pedir a implementação imediata desta medida. Se o governador entende que é importante para a cidade, irá trazer esta unidade da Polícia Militar”, comentou.
2018
Raquel Lyra disse ainda que as alianças feitas durante a eleição não visam o cenário eleitoral da eleição estadual de 2018. “Nós fizemos uma aliança na qual não foi discutido o cenário de 2018. O PTB veio com o senador Armando Neto, nos últimos dias recebemos nomes como o ministro Bruno Araújo (PSDB) e a deputada estadual Priscila Krause (DEM).

 

Veja também

Justiça derruba decisão que bloqueava bens de Doria em ação por improbidade na Prefeitura de SP
são paulo

Justiça derruba decisão que bloqueava bens de Doria em ação por improbidade na Prefeitura de SP

Com 'Erundinamóvel', vice de Boulos entrará na campanha de rua para tentar forçar ida ao 2º turno
SÃO PAULO

Com 'Erundinamóvel', vice de Boulos entrará na campanha de rua para tentar forçar ida ao 2º turno