Relações afinadas nos planos regional e nacional

Nacionalmente, o PDT apoia o governo Michel Temer, onde tem o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira

No nível regional, o senador Armando Monteiro Neto já mantém relações afinadas com vários nomes do PSDB, a exemplo da prefeita de Caruaru, Raquel Lyra - que contou com apoio dele e do PTB na corrida municipal - dos ex-governadores João Lyra Neto e Joaquim Francisco e do próprio ministro das Cidades, Bruno Araújo. Ainda que o PSDB venha reafirmando posição de independência no Estado, ainda não se sabe no que isso resultará. O partido poderá ou não lançar candidatura própria ao Governo do Estado. Por outro lado, o palanque nacional deve dizer muito sobre as alianças no plano regional. Por vezes, lideranças locais se entendem, mas não conseguem alinhamento no plano nacional entre suas siglas e a aliança local acaba não prosperando. Se já nutre boas relações com tucanos por aqui, Armando Monteiro, que lidera o PTB no Estado, também mostra afinação com o governador e presidenciável Geraldo Alckmin, assim como já é amigo de longas datas do prefeito da Capítal paulista, João Dória. Se, em política, os gestos contam muito, o petebista, além dos encontros, sem holofotes, que resultavam da amizades antigas com Dória e Alckmin, dedicou-se também a agendas oficiais com cada um deles, no Palácio dos Bandeirantes e na Prefeitura de São Paulo. Ambos se deram na terça-feira da semana passada. Ter boas relações com o PSDB nacional ajuda. Em Pernambuco, Armando lidera a oposição e o tucanato segue na independência. O campo está aberto para articulações e as relações vão se estreitando.

Construções paralelas
Se o senador Armando Monteiro jogou luz, ontem, sobre seu encontro com Geraldo Alckmin, o que denota uma aproximação ainda maior com o PSDB, em Brasília, o ministro das Cidades, Bruno Araújo, que segue reafirmando a independência do PSDB em relação ao governo Paulo Câmara, fazia um gesto ao vice-governador Raul Henry.

Para já > A pedido do peemedebista - que circula por Brasília, em visita a ministros após assumir a pasta de Desenvolvimento Econômico - Bruno liberou, na hora, R$ 40 milhões para obras de saneamento em Paulista, cidade comandada pelo PSB.

Conexão > A despeito da distância regulamentar que separa, hoje, o PSDB do governo socialista, Henry segue com relação próxima a Bruno Araújo, podendo agir como ponte de um eventual realinhamento.

Ajudou em nada > No PDT, a acomodação de Berenice Andrade Lima na presidência da Autarquia de Serviços Urbanos do Recife (Csurb) não foi lida como uma movimmentação que atende o PDT, nem Cadoca. "Eles não resolveram nada no partido na prefeitura. Não deram nenhuma estrutura", registra uma fonte pedetista.

Débito > O presidente estadual do PSB, Sileno Guedes, já se organiza para ir à mesa com o dirigente estadual do PDT, Wolney Queiroz. Está na pauta uma conversa com os pedetistas antes do dia 30.

Opções > Setores do Palácio das Princesas defendem que o governo tenha candidaturas pulverizadas em Ipojuca. Acreditam que só a alternativa de Carlos Santana equivale a risco elevado de derrota.

LGBT 1 > A vereadora Marília Arraes propôs a criação da Frente Parlamentar em defesa da cidadania LGBT. A intenção é ampliar e consolidar o espaço de debate, acompanhamento e elaboração de proposições e de políticas públicas destinadas à população LGBT, além de combater a homofobia, transfobia e lesbiofobia.

LGBT 2 > A proposta foi bem recebida pela comunidade LGBT ao ser apresentada por Marília, ontem, durante a abertura da 4ª Semana Nordestina de Visibilidade Trans.

Veja também

Maia vê Baleia à frente de Lira, mas admite traição de um terço do seu partido na eleição da Câmara
Congresso

Maia vê Baleia à frente de Lira, mas admite traição de um terço do seu partido na eleição da Câmara

Doria chama Bolsonaro de oportunista por surfar a Coronavac
Vacina

Doria chama Bolsonaro de oportunista por surfar a Coronavac