Relator reconheceu cerceamento de defesa, diz advogado de Dilma

Defensor avalia que o TSE tomou duas decisões na sessão desta terça-feira (4)

Flávio Caetano, advogado de Dilma RousseffFlávio Caetano, advogado de Dilma Rousseff - Foto: Do site do PT

Após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) adiar o julgamento da ação do PSDB que pede a cassação da chapa Dilma Rousseff (PT)/Michel Temer (PMDB), o advogado da petista, Flavio Caetano, o tribunal decidiu "duas coisas" na sessão desta terça-feira (4).

"Primeiro, o reconhecimento pelo relator que houve o cerceamento de defesa ao se conceder dois dias para alegações finais e, segundo, que a testemunha Guido Mantega deveria ser ouvida", afirmou.

"Além disso, o Ministério Público, que não havia pedido (testemunha) fez o pedido para que sejam ouvidos João Santana, Monica Moura e André Santana. Então o que teremos agora são essas quatro testemunhas, possivelmente outras alegações de defesa. Vai se encerrar de novo a instrução, novo relatório final, e depois o prazo de alegações finais, que o tribunal decidiu que serão cinco dias."

Veja também

Maia vê Baleia à frente de Lira, mas admite traição de um terço do seu partido na eleição da Câmara
Congresso

Maia vê Baleia à frente de Lira, mas admite traição de um terço do seu partido na eleição da Câmara

Doria chama Bolsonaro de oportunista por surfar a Coronavac
Vacina

Doria chama Bolsonaro de oportunista por surfar a Coronavac