Resolução nacional retira autonomia do MDB-PE

Nos demais estados citados, decisão de candidatura própria já é natural dos respectivos diretórios

Romero JucáRomero Jucá - Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Com data de ontem e assinada pelo presidente nacional da sigla, Romero Jucá, a resolução 001/2018 do MDB determina, em seu artigo 7º, que o partido deverá ter candidatura própria nos seguintes estados: Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Roraima, Espírito Santo, Maranhão, Pará, Pernambuco e Santa Catarina. Se em todos esses locais ter candidatura própria já é uma decisão natural dos respectivos diretórios, em Pernambuco, o MDB, após determinação recente do ministro Ricardo Lewandowski, retornou ao comando do vice-governador Raul Henry, que, aliado de primeira hora do governador Paulo Câmara, defende aliança com o PSB. O detalhe, então, é que a decisão do MDB nacional pode retirar a autonomia do diretório pernambucano para definir como a sigla se posicionará no pleito de outubro. Em seu artigo 8º, a resolução realça o seguinte: “se a convenção partidária de nível inferior se opuser, na deliberação sobre coligações, às diretrizes legitimamente estabelecidas nesta Resolução, a Comissão Executiva Nacional poderá anular a deliberação”. Em outras palavras, quem defende uma candidatura própria no Estado é o senador Fernando Bezerra Coelho e a referida resolução pode aumentar as chances dele de encabeçar uma chapa majoritária, ainda que Lewandowski tenha mandado suspender a dissolução do diretório e recompor a antiga executiva estadual.

Maia à mesa em torno do pré-sal
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, recebe, hoje, às 11h30, integrantes da Frente Parlamentar em Defesa da Indústria Naval para tratar da votação do projeto de Lei 9302/2017, que estabelece o mínimo de conteúdo local para empresas que irão atuar no pré-sal. A articulação foi encabeçada pelo deputado Tadeu Alencar, membro da Frente. Objetivo é colocar logo o projeto em votação.

Sintonia 1 > O PROS foi o primeiro partido a declarar apoio à candidatura Márcio França, em São Paulo. Vai ainda indicar o vice de Márcio Lacerda, o deputado federal Jaime Martins, que deixa o PSD e se filia, hoje, ao PROS, às 11h, na liderança da sigla.

Sintonia 2 > No Distrito Federal, Ronaldo Fonseca, do PROS, deve ser candidato ao Senado na chapa de Rodrigo Rollemberg e, em Pernambuco, o PROS também atua como aliado do PSB.

Travessia > Antonio Souza, inclusive, que pretende disputar o Senado deve migrar para Rede para concorrer na chapa de Júlio Lóssio, uma vez que o PROS vai apoiar Paulo Câmara.

Presidência > O deputado federal Pastor Eurico assume, hoje, o comando do Patriota em Pernambuco. Haveráfiliação no Clube Português, às 19h. Em 2014, ele foi eleito com 233.762.

Etapa vencida > A vereadora Marília Arraes protocolou, ontem, no Diretório Estadual do PT, o manifesto para a inscrição de sua pré-candidatura ao Governo do Estado. A entrega do documento, que reuniu mais de 1,6 mil assinaturas, faz parte do processo interno estabelecido pela legenda para os integrantes interessados em disputar as eleições majoritárias de 2018.

CONTRA-ATAQUE > Paulo Câmara assinou, ontem, a nomeação de 1.300 policiais militares, que vão para as ruas no final de semana, no formato similar à ação de setembro. Ontem, o governador afirmou que a Semana Santa foi a melhor do Pacto pela Vida e integrantes do governo tem realçado números de pesquisa interna que, desde novembro, já apontava melhora da percepção da população em relação à Segurança.

Veja também

Fux edita resolução que cria o Inova STF
STF

Fux edita resolução que cria o Inova STF

Aécio Neves propõe punição a quem se recusar a tomar vacina contra Covid-19
Câmara dos Deputados

Aécio Neves propõe punição a quem se recusar a tomar vacina contra Covid-19