Réu na Lava Jato, Raul Schimidt é preso em Portugal

Ele é investigado por suspeita de pagamento de propina aos ex-diretores da estatal Renato Duque, Jorge Zelada e Nestor Cerveró e por lavagem de dinheiro

Polícia FederalPolícia Federal - Foto: Arquivo/Agência Brasil

Apontado como operador no esquema de corrupção da Petrobras, o luso-brasileiro Raul Schmidt foi preso por volta das 12h30 deste sábado (3), em Sabugal, aproximadamente a uma hora de carro da cidade de Lisboa, segundo informações da Polícia Federal.

Leia também:
Justiça portuguesa determina extradição de empresário investigado pela Lava Jato


Schmidt é investigado por suspeita de pagamento de propina aos ex-diretores da estatal Renato Duque, Jorge Zelada e Nestor Cerveró e ainda por lavagem de dinheiro.

Ele já havia sido preso anteriormente em um apartamento de luxo em Lisboa, em março de 2016, durante a 25ª fase da Lava Jato, que levou uma equipe do Brasil para atuar em conjunto com o Ministério Público e a Polícia Judiciária de Portugal.

As autoridades brasileiras agora aguardam as próximas providências e a possível extradição para o Brasil com destino a Curitiba, local onde responde a ação penal perante à 13ª Vara Federal.

Veja também

Brasil é muito maior do que Lula e Bolsonaro, afirma Doria
Política

Brasil é muito maior do que Lula e Bolsonaro, afirma Doria

Bolsonaro adota 'Plano Vacina' para tentar estancar perda de popularidade
Política

Bolsonaro adota 'Plano Vacina' para tentar estancar perda de popularidade