ELEIÇÕES 2022

Rio de Janeiro: Santa Cruz convida César Maia para vice

Ex-prefeito na chapa traria a credibilidade necessária para os projetos de geração de empregos e renda

Felipe Santa CruzFelipe Santa Cruz - Foto: Leo Malafaia / Folha de Pernambuco

Pré-candidato ao Governo do Rio, o ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Felipe Santa Cruz (PSD) convidou o ex-prefeito da capital fluminense César Maia (PSDB) para ser o vice na chapa apoiada por Eduardo Paes (PSD).

De acordo com Santa Cruz, César também seria responsável por coordenar o programa de governo e a comunicação da campanha. Na avaliação do pré-candidato, a presença do ex-prefeito na chapa traria a credibilidade necessária para os projetos focados na geração de empregos e renda.

Economista, César Maia atualmente cumpre mandato como vereador. Ele foi preso durante a Ditadura Militar e se auto-exilou no Chile. Felipe é filho de Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira, estudante de Direito que desapareceu em 1974, preso por militares agentes do Doi-Codi, no Rio de Janeiro. A dobradinha entre eles fortaleceria a oposição a Bolsonaro e também fortaleceria a aliança com o PSDB fluminense, Rodrigo Maia, filho de César. O Cidadania também faz parte da coligação.

— Seria uma honra ter o César Maia como vice. Quero tê-lo como uma espécie de co-governador, uma figura que colabore com toda a sua experiência, conhecimento político e estratégico na campanha. E, é claro que este nome traria solidez à aliança com o PSDB —, afirma Santa Cruz.

Procurado, César Maia disse ainda não ter recebido formalmente o convite.

Santa Cruz já definiu os nomes da equipe de marketing político para as eleições deste ano. Entre os contratados, chama atenção a agência AM4, que coordenou o marketing eleitoral e a captação financeira para as campanhas de Jair Bolsonaro e do PSL em 2018, e ficará responsável pelas redes sociais do candidato apoiado pelo prefeito da capital fluminense, Eduardo Paes (PSD). Em depoimento à CPMI das Fake News, no ano passado, o empresário Marcos Aurélio Carvalho, um dos sócios da agência, negou qualquer vinculação do seu trabalho com empresas que operariam envios em massa de mensagens de WhatsApp. Até hoje, a CPMI não apontou conduta ilícita por parte do profissional.

Nomeado como integrante da equipe de transição do governo Jair Bolsonaro, Carvalho deixou o grupo antes mesmo da posse. A saída ocorreu após o empresário declarar ao Globo que não se via ocupando um cargo na nova gestão, mas que aceitaria o papel de conselheiro informal. As declarações provocaram desconforto no núcleo duro do presidente eleito e irritaram Carlos Bolsonaro, filho de Jair e vereador no Rio. A presença de profissionais de estratégia digital na campanha contrariava Carlos, que administra o perfil pessoal da família.

De acordo com Santa Cruz, o marketing da campanha ficará a cargo do publicitário João Kalache. Além do trabalho em agências, Kalache atuou nas campanhas de Axel Grael à prefeitura de Niterói, Caio Vianna em Campos, e do próprio Neves, em duas ocasiões. O atendimento à imprensa ficará com a Torre Comunicação.

Apadrinhado por Paes, Santa Cruz foi o último, entre os nomes apontados como principais pré-candidatos ao governo Rio, a definir seu time de marketing. Ele pretende focar na capital fluminense, mas também percorrer o interior do estado ao lado dos deputados da nominata do PSD, Cidadania e PSDB — partidos que devem compor a chapa.

Veja também

Witzel pediu vaga no STF para resolver "rachadinha" de Flávio, diz Bolsonaro
Bolsonaro

Witzel pediu vaga no STF para resolver "rachadinha" de Flávio, diz Bolsonaro

"O maior culpado na Furna da Onça é o Flávio", reclamou Bolsonaro
Bolsonaro

"O maior culpado na Furna da Onça é o Flávio", reclamou Bolsonaro

Newsletter