CPI DA COVID

'Se eu quisesse ter vazado, eu vazaria porque a proposta é minha', afirma Renan sobre relatório

O relator disse que, se tivesse conhecimento dos pontos que Aziz discorda, nem teria acrescentado no seu texto

Renan Calheiros Renan Calheiros  - Foto: Pedro França/Agência Senado

O relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB-AL), negou que tivesse vazado o relatório final da comissão, um dos motivos da crise que ameaça a união do grupo majoritário. No entanto, afirmou ser natural que isso tivesse acontecido.

"Tudo o que a minha proposta contém era pública. Evidentemente que não fui eu quem vazou. Mas, se eu quisesse ter vazado, eu vazaria, porque o relatório é uma proposta minha, não tem nada sigiloso. Por que eu não vazaria?", questionou.

"Qual é a combinação [dentro do grupo majoritário] que pode impedir que um relator anuncie a sua proposta? Qual a combinação que tira o direito do relator de revelar o que ele pensa?", completou.
 


O senador voltou a repetir que ainda não foi informado diretamente de nenhum ponto de divergência em relação à minuta do seu relatório. Renan também evitou entrar em confronto direto como presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), que desde segunda-feira (18) vem criticando diretamente o relator.

O relator disse que, se tivesse conhecimento dos pontos que Aziz discorda, nem teria acrescentado no seu texto. "Se eu tivesse sabido do que é que ele diverge, eu nem teria colocado. Mas eu preciso saber", afirmou.

O grupo majoritário se reúne na noite desta terça-feira (19) na residência do senador Tasso Jereissati, em busca de um acordo relativo ao relatório. Questionado sobre o encontro, Renan não confirmou se vai comparecer.

Veja também

Bolsonaro justifica viagem para Rússia e diz que Putin é conservadorDiplomacia

Bolsonaro justifica viagem para Rússia e diz que Putin é conservador

Com mensagem do Papa Francisco, Bolsonaro participa de missa de sétimo dia de sua mãeMissa

Com mensagem do Papa Francisco, Bolsonaro participa de missa de sétimo dia de sua mãe