"Se fosse homofóbico, não te daria esta entrevista", diz Bolsonaro a jornalista

Diante da resposta do deputado, participantes do evento gargalharam e até aplaudiram o político

Luciano Siqueira, do PCdoB, é vice-prefeito do RecifeLuciano Siqueira, do PCdoB, é vice-prefeito do Recife - Foto: Folha de Pernambuco

O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) insinuou que um jornalista era homossexual ao ser questionado, nesta quinta-feira (10), no Recife, se era homofóbico. "Jair Bolsonaro é homofóbico?", questionou o jornalista Marcos Oliveira, do portal pernambucano NE10. "Se eu fosse, não estaria dando entrevista para você", respondeu Bolsonaro, durante entrevista em evento na Associação de Cabos e Soldados de Pernambuco. Diante da resposta de Bolsonaro, participantes do evento gargalharam e até aplaudiram o deputado.

Visando às Eleições de 2018, Bolsonaro diz que mudará de partido

Nesta quarta-feira (9), Bolsonaro negou ao Conselho de Ética da Câmara ter usado expressões homofóbicas contra o também deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), que é homossexual. De acordo com o deputado Luiz Sérgio (PT-RJ), Bolsonaro ofendeu Wyllys, na votação do impeachment de Dilma Rousseff, com as expressões "queima-rosca", "franguinha" e "viadinho". Bolsonaro negou. O deputado Glauber (PSOL-RJ) disse que Bolsonaro mentiu ao dizer que nunca direcionou ataques homofóbicos a Jean Wyllys e leu na sessão declarações atribuídas a Bolsonaro em outras sessões da Câmara em que ele chama o colega de adorador do "aparelho excretor", por exemplo.

Bolsonaro não falou diretamente sobre essas declarações e acusou Glauber de mentir. Fez ainda insinuações de que o deputado defenderia Wyllys como marido e esposa. "Faça essa carinha quando tiver com Jean Wyllys, ele vai gostar muito, vai gostar desse biquinho", disse, em direção a Glauber. Também nesta quarta-feira (9), o Conselho de Ética da Câmara decidiu, por 11 votos a 1, arquivar a representação que pedia a cassação do mandato de Jair Bolsonaro por ele ter defendido em plenário a memória do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, um dos principais símbolos da repressão durante a ditadura militar.

Veja também

Carlos Siqueira abre as portas do PSB para Flávio Dino
blog da folha

Carlos Siqueira abre as portas do PSB para Flávio Dino

Após decisão do STF, Aras prepara envio de equipe para coleta de dados da Lava Jato
STF

Após decisão do STF, Aras prepara envio de equipe para coleta de dados da Lava Jato