Secretário de Vigilância em Saúde pede demissão

Ministério da Saúde não informou se já foi escolhido substituto

Wanderson de Oliveira, secretário de vigilância do Ministério da SaúdeWanderson de Oliveira, secretário de vigilância do Ministério da Saúde - Foto: Agência Brasil

O Ministério da Saúde informou, hoje 915), que o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, pediu demissão esta manhã. A saída acontece em meio à pandemia da covid-19 e notícias sobre a possibilidade da saída do próprio ministro da Saúde, Henrique Mandetta.

Nas últimas semanas, Oliveira vinha participando das coletivas de imprensa, ao lado de Mandetta e do secretário-executivo, João Gabbardo, para apresentar os dados e as ações da pasta de enfrentamento ao novo coronavírus. O Ministério da Saúde não informou se já foi escolhido um substituto para ocupar o cargo.

Leia também:
Com Mandetta de saída, Bolsonaro fala em resolver questão da saúde para 'tocar o barco'
Equipe de Mandetta se prepara para saída e teme demissão via Twitter

Oliveira é doutor em epidemiologia pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atua também como professor da Escola Fiocruz de Governo da Fundação Oswaldo Cruz, em Brasília, e é servidor público federal, enfermeiro epidemiologista do Hospital das Forças Armadas, do Ministério da Defesa. Tem mais de 20 anos de experiência profissional, sendo 16 anos no Ministério da Saúde, onde também atuou na coordenação da Resposta Nacional às Emergências do zika vírus, em 2015, e de H1N1, em 2009.

Veja também

Em novo ataque a Barroso, Bolsonaro diz que ministro coopta TSE e STF e que não aceita 'intimidações
Ataque

Em novo ataque a Barroso, Bolsonaro diz que ministro coopta TSE e STF e que não aceita 'intimidações

Câmara votará projeto que censura pesquisas eleitorais, retira cotas e dificulta punição a políticos
Retrocesso

Câmara votará projeto que censura pesquisas eleitorais, retira cotas e dificulta punição a políticos