Atos golpistas

Sem prazo para ser instalada, CPI do 8 de Janeiro atinge número mínimo de integrantes; veja quem são

Partidos do centro da Câmara apresentaram seus titulares; no Senado apenas PP, PL, Republicanos e Novo oficializaram nomes

Vidro destruído por atos golpistas de 8 de janeiro de 2023 em BrasíliaVidro destruído por atos golpistas de 8 de janeiro de 2023 em Brasília - Foto: Fábio Rodrigues-Pozzebom / Agência Brasil

Partidos de centro da Câmara apresentaram os nomes dos deputados que irão participar da CPI mista dos atos golpistas no Congresso. Com isso, o colegiado atingiu o número mínimo de indicações para que possa ser instalada, apesar disso, ainda não há data para o início dos trabalhos.

Até o momento 18 titulares foram indicados. No total, a CPMI deve ter 32 titulares e 32 suplentes. Até ontem, na Câmara, somente PT, PCdoB, PSOL e PL haviam indicado formalmente seus membros.

O presidente do Congresso, o senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG), leu o requerimento para abrir a CPI dos Ataques Golpistas há mais de 20 dias, mas até agora a comissão não saiu do papel.

O debate sobre o assunto esfriou e nem governo nem oposição tem cobrado rapidez para a instalação do colegiado.

Entre os motivos apontados por líderes da Câmara e do Senado estão a falta de interesse do Palácio do Planalto.

Além de saberem que a CPI pode gerar desgastes ao Executivo federal, que ainda não conseguiu formar uma base sólida no Congresso, os auxiliares do presidente Luiz Inácio Lula da Silva priorizam os esforços para aprovar o novo arcabouço fiscal.

Já a perda do ímpeto da oposição é consequência do cerco judicial ao ex-presidente Jair Bolsonaro e sua família.

Veja os nomes indicados até o momento:

Senado

Titulares

Esperidião Amin (PP-SC)

Damares Alves (Republicanos-DF)

Eduardo Girão (Novo-CE)

Magno Malta (PL-ES)

Suplentes

Flávio Bolsonaro (PL-RJ)

Jorge Seif (PL-SC)

Luis Carlos Heinze (PP-RS)

Cleitinho Azevedo (Republicanos-MG)

Câmara

Titulares

André Fernandes (PL-CE)

Delegado Ramagem (PL-RJ)

Erika Hilton (PSOL-SP)

Rubens Pereira Jr. (PT-MA)

Rogério Correia (PT-MG)

Jandira Feghali (PCdoB-RJ)

Felipe Barros (PL-PR)

Rodrigo Gambale (Pode-SP)

Paulo Magalhães (PSD-BA)

Aluísio Mendes (Republicanos-MA)

Arthur Oliveira Maia (União-BA)

Duarte Jr. (PSB-MA)

Carlos Sampaio (PSDB-SP)

Duda Salabert (PDT-MG)

Suplentes

Roberto Duarte (Republicanos-AC)

Pastor Henrique Vieira (PSOL-RJ)

Felipe Francischini (União-PR)

Gervásio Maia (PSB-PB)

Any Ortiz (Cidadania-RS)

Josenildo (PDT-AP)

Nikolas Ferreira (PL-MG)

Ariel Machado (PV-PR)

Carlos Veras (PT-PE)

Delegada Adriana Accorsi (PT-GO)

Marco Feliciano (PL-SP)

Eduardo Bolsonaro (PL-SP)

Maurício Marcon (Pode-RS)

Laura Carneiro (PSD-RJ)

Veja também

Bolsonaro e Ramagem aparecem juntos em vídeo após divulgação de áudio apreendido pela PF
polícia federal

Bolsonaro e Ramagem aparecem juntos em vídeo após divulgação de áudio apreendido pela PF

Governo e Câmara vão se unir para apoiar um nome na disputa pela sucessão de Lira, diz André Fufuca
ENTREVISTA

Governo e Câmara vão se unir para apoiar um nome na disputa pela sucessão de Lira, diz André Fufuca

Newsletter