Sem superar cláusula, PHS será incorporado pelo Podemos

A previsão é que a mudança seja protocolizada nesta sexta-feira (21).

Congresso NacionalCongresso Nacional - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Tendo eleito seis deputados federais, insuficiente para receber recursos do fundo partidário segundo a nova cláusula de barreira, o PHS será incorporado pelo Podemos. A previsão é que a mudança seja protocolada nesta sexta-feira (21).

Com isso, o Podemos passa de 11 para 17 deputados federais - o número pode mudar pois há candidatos eleitos cassados que recorrem na Justiça. Com os dois senadores do PHS, o Podemos terá agora sete - um deles, porém, estuda migrar para o PSD.

O Podemos recebe ainda o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, e o governador de Tocantins, Mauro Carlesse, ambos do PHS.

Pela nova regra, já aplicada na eleição de 2018, os partidos precisavam obter ao menos 1,5% dos votos válidos, distribuídos em, no mínimo, nove unidades da federação, com pelo menos 1% dos votos válidos em cada uma delas.
Outra opção era eleger pelo menos nove deputados, distribuídos em, no mínimo, nove estados do país.

Aqueles que não superaram a barreira, ficam sem recursos de fundo partidário e tempo de propaganda no rádio e na TV, o que, na prática, impede a sobrevivência do partido.

A deputada Renata Abreu continua presidente do Podemos e promete incluir egressos do PHS na Executiva partidária.

"Criaremos um campo moderado, em benefício do Brasil, em que a Renata Abreu já desponta como forte candidata a prefeita de São Paulo [em 2020]", disse Laércio Benko, presidente estadual e vice-presidente nacional do PHS.

Veja também

Prefeito do Recife, João Campos, testa positivo para Covid-19
Coronavírus

Prefeito do Recife, João Campos, testa positivo para Covid-19

Tribunal abre brecha para reduzir pena tricentenária de Sérgio Cabral
Política

Tribunal abre brecha para reduzir pena tricentenária de Sérgio Cabral