Senado divide comissões entre 11 partidos, e PT fica com Direitos Humanos

Os nomes para presidir os colegiados bem com seus membros devem ser definidos até a manhã desta quarta-feira

SenadoSenado - Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Em acordo com os líderes partidários, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), distribuiu nesta terça-feira (12) as 13 comissões permanentes da Casa entre 11 partidos. Os nomes para presidir os colegiados bem com seus membros devem ser definidos até a manhã desta quarta-feira (13), embora alguns presidentes já tenham sido escolhidos.

Maior partido do Senado, com 13 integrantes, o MDB comandará a comissão de Educação e a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), com Simone Tebet (MS). Este colegiado é considerado o mais importante porque é responsável por decidir sobre a constitucionalidade de matérias.

A CCJ terá duas subcomissões que acompanharão a tramitação do pacote anticrime e a reforma da Previdência na Câmara. O MDB também presidirá a Comissão Mista de Orçamento (CMO), responsável por definir o Orçamento federal.

Leia também: 
Senado pode ter CPI para investigar Judiciário
Senado conclui escolha da Mesa Diretora
Alcolumbre define com líderes presidentes das comissões permanentes

O PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, vai presidir a comissão de Agricultura.
Maior partido de oposição, o PT presidirá a comissão de Direitos Humanos.
A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) ficará com o PSD, que indicará Omar Aziz (AM).

Uma das primeiras missões desta comissão será sabatinar o novo presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. O PSD também indicará o presidente da comissão de Relações Exteriores. A Rede vai presidir a comissão de Meio Ambiente, enquanto o DEM, partido de Davi, ficará com Infraestrutura.

O Podemos presidirá a comissão de Assuntos Sociais. PRB e PSC, que têm apenas um senador, cada, se revisarão na presidência e na vice na comissão Senado do Futuro, que discute temas variados. Ciência e Tecnologia ficará com o PP. O PSDB vai comandar duas comissões: Desenvolvimento Regional e Fiscalização e Controle.
Cinco legendas ficaram sem comissão: PDT, PPS, PR, PROS e PSB

Veja também

Defesa de deputado de SP que assediou colega inclui perícia em vídeo
Política

Defesa de deputado de SP que assediou colega inclui perícia em vídeo

Ministérios Públicos endurecem o jogo quanto a vacinação
Carlos Britto

Ministérios Públicos endurecem o jogo quanto a vacinação