Senador vai ao Supremo por impeachment de ministro Ricardo Salles

O parlamentar afirma que o ministro cometeu crime de responsabilidade nas suas decisões no cargo e cometeu atos incompatíveis com a função 'ao perseguir agentes públicos'

Ricardo Salles, ministro do Meio AmbienteRicardo Salles, ministro do Meio Ambiente - Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O senador Fabiano Contarato (Rede-ES), presidente da Comissão de Meio Ambiente, decidiu pedir ao STF (Supremo Tribunal Federal) o afastamento do ministro Ricardo Salles (Meio Ambiente), usando como argumento o regramento do impeachment.

O parlamentar afirma que o ministro cometeu crime de responsabilidade nas suas decisões no cargo e cometeu atos incompatíveis com a função "ao perseguir agentes públicos".

Em abril, o presidente do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), Adalberto Eberhard, pediu demissão após o ministro ameaçar investigar agentes públicos diante de uma plateia de ruralistas.

Leia também:
Ricardo Salles diz que suspensão de contratos com ONGs está mantida
Ministro do Meio Ambiente defende reestruturação do Fundo Amazônia

Contarato argumenta ainda que Salles infringiu a Constituição ao alterar a governança do Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente), conselho que reúne representantes do governo e de ONGs para discutir as políticas ambientais no país, e que não puniu responsáveis por autorizar a exploração na área de proteção de Abrolhos, no sul da Bahia.

Veja também

STJ manda Justiça do Rio analisar pedido de liberdade de Cristiane Brasil
justiça

STJ manda Justiça do Rio analisar pedido de liberdade de Cristiane Brasil

Conversinha mole de ficar em casa é para os fracos, diz Bolsonaro
Coronavírus

Conversinha mole de ficar em casa é para os fracos, diz Bolsonaro