Sexta-feira 13 e de aumento de preços

As reações da população são agravadas por alguns conflitos de interesses, oriundos da composição do Conselho

Roberto Alvim, secretário de Cultura do Governo FederalRoberto Alvim, secretário de Cultura do Governo Federal - Foto: Reprodução / Youtube

Não precisou de mais do que cinco minutos para que os membros do Conselho Superior de Transporte Metropolitano decidissem, ontem, pelo aumento de 14,26% nas passagens de ônibus no Grande Recife. A portas fechadas, o encontro foi acompanhado de perto pelo vereador Ivan Moraes, que mal teve tempo de contar os minutos até que o martelo fosse batido. Depois disso, a reunião seguiu. Se a crise acarreta o desemprego, também agravou problemas na Segurança Pública, os quais afetam o transporte coletivo. Nesse cenário, o Estado subsidia o sistema. Mesmo assim, o serviço oferecido pelas empresas não é o ideal.

As reações da população são agravadas por alguns conflitos de interesses, oriundos da composição do Conselho, que saltam aos olhos do público. Dos 24 integrantes, 15 deles têm votos alinhados com empresários e com o governo, entre eles, o vereador Carlos Gueiros, cujo filho tem, em seu nome, a Transportadora Globo, e o deputado estadual Ricardo Costa, proprietário da Stampa Outdoor, empresa de mídia exterior, que veicula publicidade em ônibus. Na Capital, enquanto ainda se digeria o aumento da passagem, a CTTU anunciava, após 18 anos de preço congelado, o acréscimo no valor do Zona Azul, de R$ 1 para R$ 3. No caso da Prefeitura do Recife, as altas
de preços, promovidas pela administração Geraldo Julio, já se acumulam. O valor do IPTU passara por reajuste, assim como a Taxa de Limpeza Pública. Na cortina de fumaça da passagem, a PCR empurrou, agora, a nova tarifa do Zona Azul em plena sexta-feira 13 para a população não esquecer.

O outro sistema
Presidente do TJPE, Leopoldo Raposo almoçou, ontem, com o governador Paulo Câmara e com o presidente da Alepe, Guilherme Uchoa. Na pauta, o deslocamento de juízes para as varas de entorpecentes. A iniciativa se dá porque 70% dos homicídios têm relação com o tráfico de drogas. "Não teve uma frase de debate,
foi empurrado mesmo", observa

Para estudantes > Diante da iminência de aumento das passagens, Paulo Câmara fez uma solicitação à equipe: "que enxugasse o que fosse possível para garantir a continuidade do passe livre".

Coletivo > O vereador Ivan Moraes defende o aumento no valor do Zona Azul por uma razão: "É um incentivo para que a classe média deixe seu carro em casa e pegue um ônibus. É importante dificultar o uso do carro individual nas regiões
centrais da cidade".

Boca de Siri > Partiu do próprio Paulo Câmara a ideia de indicar Raul Henry para Desenvolvimento Econômico. A primeira conversa entre os dois ocorreu em dezembro. Ontem, Raul passou pelo Palácio para bater o martelo.

2018 agora > E o ministro das Cidades, que comunicou, ontem, que não haverá aumento no metrô do Recife, agora, tem página no Facebook intitulada: "Bruno Araújo governador de Pernambuco".

Cerimônia > A posse festiva do novo procurador geral de Justiça do MPPE, Francisco Dirceu, será no próximo dia 3 no Centro de Convenções. Ontem, ao ser empossado na sede da Procuradoria Geral de Justiça, ele informou que vai prezar pela economia nessa solenidade, devido à crise.

Segue o ritmo > O advogado Antônio Campos foi à mesa, ontem, com nove vereadores de Olinda. No almoço, o socialista agradeceu os mais de 90 mil votos e disse que sua iniciativa de impugnar a candidatura do professor Lupércio não é "briga pessoal", mas compromisso com "eleições limpas".

Veja também

Queiroga vê risco de oferta irregular de vacina e diz ter o dever de persuadir Bolsonaro
Ministério da Saúde

Queiroga vê risco de oferta irregular de vacina e diz ter o dever de persuadir Bolsonaro

Pacheco e Queiroga discutem uso de fábricas de vacina animal para produzir imunizante contra Covid
Coronavírus

Pacheco e Queiroga discutem uso de fábricas de vacina animal para produzir imunizante contra Covid