Siqueira: "Nós levaremos às últimas consequências"

Há um movimento, nas coxias, de distensionamento

Carlos Siqueira, presidente nacional do PSB Carlos Siqueira, presidente nacional do PSB  - Foto: Arquivo PSB

Ministro de Minas e Energia, Fernando Filho foi notificado, na segunda-feira (22), sobre o processo, que corre na Comissão de Ética do seu partido. Tem 10 dias para apresentar defesa. De antemão, o presidente, Carlos Siqueira, que assinou pedido de impeachment de Michel Temer, já avisou: "A posição dele é de confrontação e é ele que está confrontando. Não somos nós. Mas nós levaremos às últimas consequências". Siqueira admite que Fernando Filho mantenha-se no ministério. No entanto, adverte: "As consequências virão. Não há dúvida nenhuma". Ontem, ele e o ministro chegaram a trocar mensagens de celular, depois que Fernando tentou ligar, mas Siqueira estava em uma palestra em Goiania. O alerta, feito pelo dirigente, chega dois dias após o ministro ter ido à mesa com o próprio Temer, a quem disse que, diante da situação de seu partido rachado, não queria ser responsável por gerar mais instabilidade ao governo. Chegou a colocar o cargo à disposição, informando que entenderia se ele precisasse do ministério para compor, mas o presidente devolveu que sua permanência, diante da agenda cumprida pela pasta, era imprescindível. Quando Siqueira fala em levar o caso às últimas consequências, isso pode significar expulsão. Nos bastidores, alguns partidos já relatam que abririam as portas ao ministro e a deputados, também alvos de sanções no PSB. Nos últimos dias, a Juventude do PSB chegou a postar, na rede social, a seguinte mensagem: "Pede para sair, Bezerra! Esse ministério não nos pertence". Fernando tem adotado o silêncio. Ontem, nova denúncia foi apresentada contra ele.

Sendo bem breve

Vice-governador de São Paulo, Márcio França fez questão de ser o primeiro a votar, no sábado, na reunião da Executiva Nacional do PSB. Tinha pressa porque iria comparecer às comemorações dos 35 anos da instituição de ensino, comandada por sua esposa.

Em minutos : Depois que foi apresentada a proposta de nota, preparada por Carlos Siqueira, a ser aprovada, França concordou com os itens, os quais aprovou integralmente, demorou cinco minutos, se despediu e foi embora. O tema já havia sido conversado, previamente, com ele e com outros.

Quase igual :
Segundo interlocutores, ainda que o partido esteja em pé de guerra, o ministro Fernando Filho tenta não perder o humor. Telefonou para o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e sapecou: "Quantos pedidos de impeachment já tem contra Temer? Porque eu já estou quase somando a mesma quantidade contra mim no PSB".

Colateral :
Carlos Siqueira classifica como "injustiça" a delação de Ricardo Saud, na qual ele afirma que Paulo Câmara teria recebido recursos da JBS. E compara: "São os efeitos colaterais da guerra. Ele está sofrendo isso. Jogaram uma bomba e os estilhaços, em vez de baterem em quem devia, acabaram batendo nele. Essas pessoas tratam com tanto dinheiro que podem cometer equívocos".

Mobilização... : Ficou acertado, ontem, após reuniões na sede do PT nacional, nas presenças de Lula e Dilma, que a ideia é construir uma campanha em prol de eleição direta. O encontro da manhã reuniu as Frentes Brasil Popular e Povo sem Medo.

...popular :
Segundo o senador Humberto Costa, integrantes das Frentes vão procurar outras entidades, a exemplo da CNBB e da OAB para ver se elas aderem à mobilização. Deu-se um almoço na sequência, com os governadores do PT e a ex-presidente Dilma, quando discutiu-se a crise nacional.

Veja também

Prefeito do Recife, João Campos, testa positivo para Covid-19
Coronavírus

Prefeito do Recife, João Campos, testa positivo para Covid-19

Tribunal abre brecha para reduzir pena tricentenária de Sérgio Cabral
Política

Tribunal abre brecha para reduzir pena tricentenária de Sérgio Cabral