Política

STF torna réus mais 45 envolvidos nos atos golpistas de 8 de janeiro

Entre os investigados está Antônio Claudio Alves Ferreira, acusado de destruir o relógio de Dom João VI, trazido ao Brasil em 1808

Vidro destruído por atos golpistas de 8 de janeiro de 2023 em BrasíliaVidro destruído por atos golpistas de 8 de janeiro de 2023 em Brasília - Foto: Fábio Rodrigues-Pozzebom / Agência Brasil

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou, nesta segunda-feira (26), denúncia contra mais 45 acusados de participação nos atos golpistas de 8 de janeiro.

Com o resultado parcial do julgamento, a Corte chega ao número de 1.290 réus desde o início das investigações. 

Entre os investigados está Antônio Claudio Alves Ferreira, acusado de destruir o relógio de Dom João VI, trazido ao Brasil em 1808. O item estava no Palácio do Planalto e foi lançado ao chão. 

Também se tornaram réus Marcelo Fernandes Lima, investigado por furtar uma réplica da Constituição que estava no STF, e Wiliam da Silva, acusado de furtar a toga de um dos ministros. Todos foram identificados por câmeras de segurança.  

O julgamento ocorre no plenário virtual, modalidade na qual os ministros inserem os votos no sistema eletrônico da Corte e não há deliberação presencial. A votação vai até as 23h59 de hoje.

Cerca de 250 acusados continuam presos sob a acusação de atuarem como autores e instigadores dos atos.

Veja também

Tentativa de Golpe: governo argentino envia lista de 62 foragidos do 8 de janeiro
8 de janeiro

Tentativa de Golpe: governo argentino envia lista de 62 foragidos do 8 de janeiro

Governo federal anuncia R$ 1,6 bilhão para o setor audiovisual
Investimento

Governo federal anuncia R$ 1,6 bilhão para o setor audiovisual

Newsletter