STJ vai investigar nove governadores citados em delações da Odebrecht

Fachin atendeu ao pedido de desmembramento feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR)

Edson FachinEdson Fachin - Foto: Carlos Humberto/SCO/STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin determinou que as citações contra nove governadores citados nas delações de ex-executivos da Odebrecht sejam remetidas ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), tribunal responsável por julgá-los. Fachin atendeu ao pedido de desmembramento feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

A decisão do ministro foi assinada no dia 4 abril e estava prevista para ser divulgada após o feriado de Páscoa. No entanto, a divulgação foi antecipada para hoje depois da publicação de informações pelo jornal O Estado de S. Paulo, que teve acesso à integra das decisões.

Veja os nomes dos governadores que serão investigados:

1 - Paulo Hartung (Espírito Santo)
2 - Geraldo Alckmin (São Paulo)
3 - Fernando Pimentel (Minas Gerais)
4 - Flávio Dino (Maranhão)
5 - Luiz Fernando Pezão (Rio de Janeiro)
6 - Raimundo Colombo (Santa Catarina)
7 - Marcelo Miranda (Tocantins)
8 - Beto Richa (Paraná)
9 - Marconi Perillo (Goiás)

Veja também

'Fomos além do que somos obrigados a fazer', diz Bolsonaro sobre falta de oxigênio em Manaus
Amazonas

'Fomos além do que somos obrigados a fazer', diz Bolsonaro sobre falta de oxigênio em Manaus

'A lata é para enfiar no r* de vocês', diz Bolsonaro à imprensa sobre gastos do governo com alimento
Presidente

'A lata é para enfiar no r* de vocês', diz Bolsonaro à imprensa sobre gastos do governo com alimentos