Tebet decide enfrentar Renan em disputa interna por presidência do Senado

Tebet vinha se manifestando mais timidamente nos bastidores, mas foi pressionada a assumir sua candidatura

Líder do MDB no Senado Simone TebetLíder do MDB no Senado Simone Tebet - Foto: Agência Senado

A líder do MDB no Senado, Simone Tebet (MS), anunciou nesta segunda-feira (21) que vai disputar com Renan Calheiros (MDB-AL) a indicação do partido sobre quem vai concorrer à presidência da Casa.

Tebet vinha se manifestando mais timidamente nos bastidores, mas foi pressionada a assumir sua candidatura.
Já em Brasília, tem recebido senadores durante o recesso.

"Devemos absorver o recado das urnas, que clamou por renovação na política e, consequentemente, no Senado", disse a senadora, que comunicou sua decisão ao presidente nacional do MDB, Romero Jucá.

A bancada emedebista se reúne em 29 de janeiro para definir qual será o nome do partido a participar da disputa. A eleição acontece em 1º de fevereiro.

Até o momento, o nome mais forte do MDB é o do senador Renan Calheiros, que, embora não admita estar na disputa, tem se movimentado para chegar à presidência da Casa pela quinta vez.

Pesa contra Renan a pressão de setores da sociedade que o criticam por considerá-lo "velha política" e por causa das denúncias de corrupção que pesam contra ele.

O alagoano já foi alvo de 18 inquéritos no STF e é personagem recorrente em delações da Operação Lava Jato. Nove casos foram arquivados.

O presidente Jair Bolsonaro defende que o Palácio do Planalto não abrace publicamente nenhuma candidatura à presidência da Câmara e do Senado.

Na Câmara, o PSL, partido de Bolsonaro, já declarou apoio à reeleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ). No Senado, a sigla lançou a candidatura de Major Olímpio (PSL-SP), embora os governistas nutram grande simpatia por Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Alcolumbre é próximo ao ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, mas tem contra si o fato de que dificilmente os parlamentares aceitariam as duas Casa sob o comando do DEM.

Além disso, o próprio Jair Bolsonaro jogou luz sobre o nome Fernando Collor (PTC-AL) ao perguntar em um bilhete destinado a Maia se o ex-presidente da República era mesmo candidato.

Na terça-feira (22), Renan desembarca em Brasília para retomar as conversas pessoalmente e afirma que, no fim do mês, vai procurar o ministro da Economia, Paulo Guedes, para um novo encontro.

Tanto Renan como Tebet já disseram publicamente que não têm interesse na liderança do partido no Senado, caso não disputem a presidência da Casa.

Veja também

Gilmar suspende inquérito contra desembargador que deu carteirada para não usar máscara
STF

Gilmar suspende inquérito contra desembargador que deu carteirada para não usar máscara

Governo desrespeita prazos, e Lewandowski cobra planos para Manaus e vacinação
Pandemia

Governo desrespeita prazos, e Lewandowski cobra planos para Manaus e vacinação