Temer assina projeto de lei para privatizar Eletrobras

A proposta, que ainda será encaminhada ao Congresso, prevê que o governo tenha uma 'golden share', que dá poder de veto

Michel Temer Michel Temer  - Foto: Evaristo SA / AFP

O presidente Michel Temer assinou nesta sexta-feira (19) o projeto de lei que propõe uma modelagem de venda da Eletrobras. A proposta, que ainda será encaminhada ao Congresso, prevê que o governo tenha uma "golden share", que dá poder de veto, e determina a limitação de 10% do poder de voto para qualquer acionista que detenha participação acionária superior a este limite.

Leia também:
Antônio Campos vai à Justiça para anular assembleia da Chesf
Frune e Sindurb protestam contra privatização da Chesf
Justiça nega recurso contra liminar que suspende privatização da Eletrobras
Maia critica governo e diz que não vota MP de privatização da Eletrobras
Venda de distribuidoras da Eletrobras deve ocorrer até abril de 2018

O projeto também indica que um terço dos recursos gerados pela descotização das usinas hidrelétricas seja destinado a abater encargos tarifários dos consumidores. Em um movimento de agrado às bancadas nordestinas, o texto também define a obrigatoriedade de ações efetivas para recuperar a bacia hidrográfica do Nordeste, e destina R$ 9 bilhões para restaurar as vazões do São Francisco durante o período de concessão.

Veja também

Moraes manda soltar blogueiro bolsonarista mas impõe restrições
STF

Moraes manda soltar blogueiro bolsonarista mas impõe restrições

Sob pressão de ideológicos, Feder diz que recusa convite para o MEC
Política

Sob pressão de ideológicos, Feder diz que recusa convite para o MEC