Temer critica “treino para delação” de Joesley Batista

Executivos da JBS tiveram uma espécie de aula dada por um procurador e uma delegada antes de Joesley se encontrar com o presidente e gravar a conversa

Presidente suspendeu  encontro por falta de  adesão dos aliadosPresidente suspendeu encontro por falta de adesão dos aliados - Foto: José Cruz/Agência Brasil

Em discurso durante encontro com ministros e parlamentares, no Palácio da Alvorada, no domingo (21), o presidente Michel Temer disse que irá comprovar a sua inocência e chamou o empresário Joesley Batista de "rematado delinquente". Ele pediu aos presentes que resistam "pelo país e pela ordem jurídica". E disse nunca ter visto alguém treinar para fazer uma delação premiada. O jantar que Temer havia convocado foi cancelado devido à baixa adesão.

Os executivos da JBS tiveram uma espécie de aula dada por um procurador e uma delegada antes de Joesley se encontrar com o presidente e gravar a conversa entre ambos.

O peemedebista pediu ainda, a senadores e deputados, que o Congresso Nacional não fique paralisado por conta da crise política e que eles coloquem em votação propostas governistas.

"O Poder Legislativo irá atender ao pedido e trabalhar pelo país com normalidade", disse o líder do governo na Câmara dos Deputados, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB).

O presidente havia marcado para ontem um jantar com a base aliada em uma tentativa de demonstrar que mantém apoio no Congresso Nacional. Ele, contudo, foi desmarcado após líderes e ministros avisarem que não chegariam a tempo. Ao menos três líderes da base, entretanto, avisaram ao governo que teriam dificuldade de chegar à Capital Federal a tempo do jantar.

Com a baixa adesão, Temer decidiu transformar a conversa em um encontro informal, com um grupo mais reduzido, que já estava em Brasília. Após a veiculação pela imprensa de que o encontro havia sido desmarcado, no entanto, o Palácio do Planalto correu para mobilizar o máximo de governistas possíveis para a reunião. Ao todo, participaram do encontro 17 ministros, 23 deputados federais e 6 senadores.

Veja também

Criticado por postura na pandemia, Bolsonaro faz passeio de motocicleta em Brasília
Planalto

Criticado por postura na pandemia, Bolsonaro faz passeio de motocicleta em Brasília

Após esquerda, grupos à direita promovem carreatas contra Bolsonaro
Impeachment

Após esquerda, grupos à direita promovem carreatas contra Bolsonaro