Temer diz, em Pernambuco, que Cármen Lúcia acertou ao homologar delações da Odebrecht

Decisão da magistrada foi recebida com alívio no Planalto, já que o sigilo dos depoimentos não será levantado neste momento.

Temer no Sertão de PernambucoTemer no Sertão de Pernambuco - Foto: Beto Barata/PR

O presidente Michel Temer (PMDB) afirmou nesta segunda-feira (30) que a ministra Cármen Lúcia, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), acertou ao homologar as delações de executivos da Odebrecht na operação Lava Jato.

A decisão da magistrada foi recebida com alívio no Planalto, já que o sigilo dos depoimentos não será levantado neste momento.

"A ministra já tinha pré-anunciado que muito possivelmente hoje ou amanhã faria a homologação. Fez o que deveria fazer e, nesse sentido, fez corretamente", disse o peemedebista, em visita a Pernambuco.

O presidente não fez qualquer menção à indicação de um novo ministro para substituir Teori Zavascki, relator da Lava Jato no STF que morreu em queda de avião no último dia 19.

Temer inaugurou a terceira estação (EBV-3) de bombeamento do Eixo Leste do Projeto de Integração do São Francisco. O equipamento, que recebeu um investimento de R$ 87 milhões, levará água até outra estação, no município de Custódia (PE), percorrendo 97 km dos 217 km de todo o canal e abastecendo três reservatórios.

A promessa é de que, a partir de agora, mais de 30 mil moradores de Floresta tenham acesso à água do São Francisco. Em março, o fornecimento deve chegar às cidades paraibanas de Monteiro e Campina Grande.

Acompanhado de deputados, senadores e ministros nordestinos, além do governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), Temer discursou para uma plateia restrita a operários e engenheiros que trabalharam na obra. O local isolado blindou, mais uma vez, o presidente de manifestações.

"Presidente nordestino"

Michel Temer voltou a dizer que "embora paulista, espera ser considerado um dos melhores presidentes nordestinos que o Brasil já teve".

"Eu digo isso com muita alegria, porque eu sei o quanto essa região foi sofrida ao longo do tempo. Basta ler os romances de autores nordestinos", disse.

Sem citar os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Lula e Dilma Rousseff (ambos do PT), Temer destacou o empenho dos antecessores na implementação da transposição do São Francisco. "Aqui no Brasil, quando você entrega uma obra, esquece quem começou. Quero render homenagens aos governos anteriores que tiveram a ideia, há 15 anos, de fazer a transposição do Rio São Francisco".

A transposição do São Francisco, que tinha previsão de entrega para 2016, agora é esperada para este ano. A previsão é que o investimento de R$ 9,6 bilhões -mais que o dobro do valor inicial previsto- beneficie 12 milhões de pessoas de 390 cidades em Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. A região enfrenta a pior seca dos últimos 50 anos.

Ramal

O ministro Hélder Barbalho, da Integração Nacional, assinou duas ordens de serviço para a implantação do Ramal do Agreste. O sistema levará água da transposição para mais 72 cidades do agreste de Pernambuco e da Paraíba, que atualmente estão em colapso hídrico.

Ao todo são R$ 40,4 milhões para os projetos executivos e complementares, que devem ser concluídos em três meses. Outra parte do recurso custeará 17 programas ambientais do empreendimento.

Previsto inicialmente para ser entregue em 2014, o Ramal do Agreste está orçado em R$ 1,2 bilhão. O novo cronograma prevê que a obra esteja concluída em 2020.

A região metropolitana de Fortaleza deve receber as águas do São Francisco em setembro. Segundo o Ministério da Integração Nacional, as obras do canal já atingiram 93,4% de conclusão.

Veja também

Popularidade de Bolsonaro cai em plena segunda onda da pandemia no Brasil
Política

Popularidade de Bolsonaro cai em plena segunda onda da pandemia no Brasil

Vereador quer assistência psicológica nas escolas municipais do Recife
BLOG DA FOLHA

Vereador quer assistência psicológica nas escolas municipais do Recife