Temer diz que inauguração parcial de centro espacial é 'ápice' de seu governo

A apenas quinze dias do fim de seu mandato, Temer aproveitou a solenidade, que classificou como "uma espécie de inauguração de placa", para fazer um discurso rápido com o balanço de sua gestão

Presidente Michel TemerPresidente Michel Temer - Foto: TV Brasil

O presidente Michel Temer (MDB) afirmou nesta segunda-feira (17) que a inauguração parcial de um centro de operações espaciais em Brasília é "o ápice da modernização do Estado" promovida por seu governo.

A apenas quinze dias do fim de seu mandato, Temer aproveitou a solenidade, que classificou como "uma espécie de inauguração de placa", para fazer um discurso rápido com o balanço de sua gestão.

O presidente citou como medidas modernizantes a criação da lei que estabelece um
limite para os gastos públicos, a reforma trabalhista e do Ensino Médio.

Leia também:
Temer inaugura primeira etapa do Satélite Geoestacionário de Defesa
Tenho a impressão de que é uma senhora correta e honesta, diz Temer sobre Dilma
CNJ prevê votar nesta terça auxílio-moradia mais restrito para juízes


"Na nossa concepção, tudo isso foi criando a ideia de modernização do Estado, mas o momento culminante, o ápice dessa modernização, o momento em que eu posso dizer, em alto e bom som, o momento em que eu posso alardear por aí -e quero sugerir que todos possamos alardear o que está sendo feito pelo Ministério de Ciência e Tecnologia, pela Embratel [sic], pelo Ministério da Defesa e pelas Forças Armadas-, é essa espécie de inauguração de placa que colocamos aqui do satélite geoestacionário, e, como foi dito aqui nessa tribuna, leva entre outras coisas banda larga para todo o país", afirmou o presidente.

Durante sua fala, Temer trocou três vezes Telebras, responsável pelo projeto, por Embratel, que cuida do setor de comunicações. Ao final do evento, alertado por auxiliares, corrigiu-se: "É Telebras, não Embratel".

A cerimônia nesta segunda marcou a entrega da infraestrutura operacional do Centro de Operações Espaciais Principal da Telebras, que vai auxiliar no controle e monitoramento de satélites geoestacionários e de baixa órbita programados e lançados pelo Brasil. O principal deles está operando em órbita desde maio de 2017.

A parte administrativa do complexo, porém, ainda não está completa mas, segundo autoridades, não compromete o início das operações via satélite. A previsão é que essas instalações fiquem prontas no primeiro semestre de 2019.

Ainda de acordo com a assessoria da Telebras, o objetivo do projeto é fornecer conectividade de internet em banda larga a escolas públicas, unidades de saúde, postos de fronteiras, áreas indígenas e quilombolas dentro do programa "Internet para Todos".

Veja também

Direção da PF barra promoção de delegado de caso Salles para cargo de chefia
Polícia Federal

Direção da PF barra promoção de delegado de caso Salles para cargo de chefia

'É bem mais grave', diz deputado sobre relatos de irmão por pressão do governo pela Covaxin
Covaxin

'É bem mais grave', diz deputado sobre relatos de irmão por pressão do governo pela Covaxin