Temer e Alckmin: entre o paradoxo e a rejeição alta

Temer tem rejeição de 87,9% e Alckmin é rejeitado por 55,9%

Michel-Temer-e-Geraldo-AlckminMichel-Temer-e-Geraldo-Alckmin - Foto: Divulgação

Ainda em maio, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o presidente Michel Temer falaram ao telefone e deixaram pré-agendado um encontro. À Folha de Pernambuco, o deputado federal tucano Bruno Araújo definira como um "paradoxo" uma aproximação, visando ao pleito de outubro, entre Temer e o governador paulista. Bruno lembrou ter deixado o Ministério das Cidades, no último mês de novembro, "em homenagem" a seu partido e realçou ainda que os deputados paulistas "foram os que mais fizeram enfrentamento com o governo do PMDB". Na sequência, classificou: "Eu acho isso um paradoxo". Ontem, ao Blog do jornalista Gerson Camarotti, Michel Temer reagiu, contrariado com o fato de tucanos negarem que Alckmin teria o procurado. "Eu que estou sendo procurado com insistência pelos tucanos. É o Alckmin que está pedindo encontro comigo. Quando vou a São Paulo, é um enxame de peessedebistas (tucanos) a me procurar", sapecou o presidente. E arremessou ainda: "Estou indignado. Essa gente está atrás de mim com ânsia. E fica parecendo que sou que estou atrás de Geraldo Alckmin de forma insistente, abanando o rabo". Independente de quem está procurando quem, pesquisa CNT/MDA, divulgada ontem, apontou Jair Bolsonaro liderando a corrida na ausência de Lula, seguido por Marina Silva e Ciro Gomes. Nem Temer, nem Alckmin figuram entre os melhores colocados e o presidente mantém a maior taxa de rejeição, com 87,8%. Já Alckmin, é rejeitado por 55,9% dos eleitores, um aumento de 5,2% em relação à amostra de março.

Batendo um papo
Caso o PSB bata o martelo sobre a opção de apoiar o presidenciável Ciro Gomes, nenhum tipo de obstáculo deve ser apresentado pelo governador de São Paulo, Márcio França, ainda que o compromisso dele com Geraldo Alckmin esteja mantido. Recentemente, os dois trocaram telefonema.

Exceção > Ciro Gomes e Márcio França são amigos. Márcio, por sua vez, já havia pedido a excepcionalização de São Paulo, caso Joaquim Barbosa fosse o candidato do PSB, em função de seu
acerto com Alckmin, o que evita seu engessamento.

Almoço >
O encontro com governadores do Nordeste que
Paulo Câmara comanda, no Palácio das Princesas, na próxima
sexta, está previsto para ocorrer entre as 9h e as 13h, seguido por um almoço. Como a coluna cantou a pedra, o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel - com o qual o PSB articula composição capaz de catalisar uma aliança também em Pernambuco - tem presença esperada.

Alfinetada 1 > Ao subir à tribuna da Alepe, ontem, a deputada Teresa Leitão, antes de abordar o assunto do qual trataria, fez a seguinte introdução: "Não é do meu perfil usar a tribuna para externar qualquer posição que está em disputa interna no PT. E não o farei hoje".

Alfinetada 2 > Na semana passada, o senador Humberto Costa subiu à tribuna do Senado para defender a aliança entre o PT e o PSB, do governador Paulo Câmara. Depois de fazer a observação, Teresa apontou "intolerância" do coronel Josué Limeira, do Clube dos Oficiais da Polícia e Bombeiro Militar de Pernambuco, que reprovou e cancelou aluguel do espaço para ato da vereadora Marília Arraes.

Tríplice > O Conselheiro Federal da OAB, Gustavo Ramiro, foi um dos três advogados escolhidos pelo plenário do TJPE para disputar a vaga de desembargador do TRE-PE. A eleição ocorreu ontem e indicou também os advogados Felipe Magalhães e Washington Amorim. A decisão caberá agora ao presidente Michel Temer. O escolhido já deverá participar das eleições de outubro.

Veja também

Gilmar suspende inquérito contra desembargador que deu carteirada para não usar máscara
STF

Gilmar suspende inquérito contra desembargador que deu carteirada para não usar máscara

Governo desrespeita prazos, e Lewandowski cobra planos para Manaus e vacinação
Pandemia

Governo desrespeita prazos, e Lewandowski cobra planos para Manaus e vacinação