Temer fala que desvio da Constituição desorganiza a sociedade

Depois de ter silenciado comentários sobre as declarações do comandante do Exército, o general Eduardo Villas Bôas, o presidente Michel Temer fez um discurso enfático em defesa ao cumprimento da Constituição

Presidente Michel TemerPresidente Michel Temer - Foto: Mauro Pimentel/AFP

Depois de ter silenciado comentários sobre as declarações do comandante do Exército, o general Eduardo Villas Bôas, o presidente Michel Temer fez um discurso enfático nesta quarta-feira (4) em defesa ao cumprimento da Constituição. "O que mais prejudica o país é desviar-se das determinações constitucionais, quando as pessoas começam a desviar-se das determinações constitucionais, quando as pessoas acham que podem criar o direito a partir da sua mente e não a partir daquilo que está escrito, seja literalmente ou sistemicamente, você começa a desorganizar a sociedade", disse o presidente sem nenhuma menção direta às declarações de Villas Bôas.

A fala de Temer foi feita no Palácio do Planalto, durante a cerimônia de sanção de um projeto que flexibiliza o programa de rádio Voz do Brasil.

Na noite de terça (30), Villas Bôas escreveu em sua conta do Twitter sobre seu repúdio à impunidade e disse que o Exército "está atento às suas missões institucionais", sem detalhar o que pretendeu dizer com o texto. A ordem do Palácio do Planalto na terça foi de silenciar sobre o tema. A postagem do general foi feita na véspera do julgamento de um habeas corpus do ex-presidente Lula pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

Leia também:
No Twitter, general zelou 'pela Constituição' ante crise com Temer e prestigiou Huck
Em despedida, general elogia Ustra e promete apoio a Bolsonaro
Após comentário de general, Eunício defende respeito à Constituição
Jungmann: 'De zero a dez, chance de golpe é menos um'


Temer aproveitou o evento desta quarta, do qual participavam órgãos de imprensa, para falar em liberdade de expressão como uma garantia constitucional. Segundo ele, a liberdade de imprensa decorre da ordem jurídica. Ele começou seu discurso dizendo ser um "quase escravo do texto da Constituição brasileira".

"A liberdade de informação permite as mais variadas críticas. E elas hão de verificar-se, porque elas dão também um norte para a própria sociedade. O que não se pode é combater pessoas, mas desmerecendo o país. Você precisa tomar um cuidado extraordinário com esse fato", disse Temer.

Veja também

TSE repassou ao WhatsApp 1.020 denúncias de disparo em massa nas eleições
eleições

TSE repassou ao WhatsApp 1.020 denúncias de disparo em massa nas eleições

Mourão diz que posição do governo não é por uma Constituinte
Brasil

Mourão diz que posição do governo não é por uma Constituinte