Temer mantém agenda no Palácio do Planalto

Ele chegou por volta das 8h, para reunir-se com o coordenador da bancada do estado do Acre, senador Sérgio Petecão

Michel TemerMichel Temer - Foto: Agência Brasil

O presidente Michel Temer já está no Palácio do Planalto, dando início à extensa agenda de reuniões com parlamentares do PSDB, PMDB, PP, DEM, PTB, PSD e PSB, prevista para esta quinta (18). A agenda não foi alterada após as denúncias divulgadas na quarta-feira (17) à noite pelo jornal O Globo.

No início da noite, o jornal publicou reportagem, segundo a qual, em encontro gravado, em aúdio, pelo empresário Joesley Batista, do grupo JBS, Temer teria sugerido que se mantivesse pagamento de mesada ao ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e ao doleiro Lúcio Funaro para que esses ficassem em silêncio. Batista, conforme a reportagem, firmou delação premiada com o Ministério Público Federal e entregou gravações sobre as denúncias.

Em resposta, a Presidência da República informou que o presidente Michel Temer "jamais solicitou pagamentos para obter o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha", que está preso em Curitiba, na Operação Lava Jato.

A nota diz ainda que o presidente "não participou e nem autorizou qualquer movimento com o objetivo de evitar delação ou colaboração com a Justiça pelo ex-parlamentar". Segundo a Presidência, o encontro com o dono do grupo JBS foi no começo de março, no Palácio do Jaburu. "Não houve, no diálogo, nada que comprometesse a conduta do presidente da República".

O comunicado acrescenta que Temer "defende ampla e profunda investigação para apurar todas as denúncias veiculadas pela imprensa, com a responsabilização dos eventuais envolvidos em quaisquer ilícitos e que venham a ser comprovados."

Conforme a assessoria presidencial, Temer chegou por volta das 8h, para reunir-se com o coordenador da bancada do estado do Acre, senador Sérgio Petecão (PSD).

Em seguida, ele se encontra com o senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA), o senador José Maranhão (PMDB-PB), o líder do PP no Senado, Benedito de Lira (PP-AL), o líder do PSDB no Senado, Paulo Bauer (PSDB-SC), e o vice-líder da bancada do Amapá, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP).

À tarde, Temer tem agenda com o deputado Simão Sessim (PP-RJ), com o vice-líder do PTB, deputado Wilson Filho (PTB/PB), e o presidente do PTB na Paraíba, Wilson Santiago.

Em seguida, a reunião é com o deputado estadual do Rio de Janeiro Geraldo Pudim (PMDB), a deputada Mara Gabrilli (PSDB/SP), o deputado Fábio Faria (PSD/RN), o deputado Danilo Forte (PSB/CE), o deputado Toninho Pinheiro (PP/MG), o senador Ciro Nogueira (PP/PI) e a deputada Bruna Furlan (PSDB/SP).

Ainda de acordo com a agenda oficial do presidente Temer, no fim da tarde, ele se encontra com o deputado Alex Canziani Silveira (PTB/PR), o deputado Esperidião Amin (PP/SC), o deputado Sóstenes Cavalcante (DEM/RJ) e o pastor Silas Malafaia.

  Leia mais:
Temer confirma encontro com Joesley, mas nega ter comprado silêncio de Cunha
Gravação mostra Aécio pedindo R$ 2 milhões à JBS, diz jornal
Áudio revela Temer dando aval a compra do silêncio de Cunha, diz jornal
PF faz buscas na casa de Aécio Neves, da irmã dele e do braço direito de Cunha
Deputados de oposição entram com pedidos de impeachment contra Temer
Em caso de afastamento de Michel Temer, presidente da Câmara assume
Ex-ministro Guido Mantega era contato com o PT, diz dono da JBS
'Panelaços' são registrados pelo país após revelação de áudio de Temer
Silvio Costa defende a "renúncia já"

Veja também

China também precisa da gente, diz Bolsonaro em meio a impasse sobre insumos de vacinas
Coronavírus

China também precisa da gente, diz Bolsonaro em meio a impasse sobre insumos de vacinas

Em reunião com chanceler da Índia em novembro, Ernesto criticou globalismo, mas não falou de vacina
Coronavírus

Em reunião com chanceler da Índia em novembro, Ernesto criticou globalismo, mas não falou de vacina