Temer se reúne com ministros para discutir assassinato da vereadora

Planalto divulgou, na noite da quarta-feira (14) uma nota informando que o governo federal acompanhará toda a apuração do assassinato da vereadora e do motorista que a acompanhava

Michel Temer em conversa com ministrosMichel Temer em conversa com ministros - Foto: Marcos Corrêa/PR

O presidente Michel Temer se reúne na manhã desta quinta-feira (15) com ministros para discutir o caso do assassinato da vereadora Marielle Franco e outras questões de segurança no Rio de Janeiro.

Participam da reunião os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, do Gabinete de Segurança Institucional, Sério Etchegoyen, da Secretaria-Geral, Moreira Franco e o secretário-executivo do ministério extraordinário da Segurança Pública, o General Carlos Alberto Santos Cruz.

O Palácio do Planalto divulgou, na noite da quarta-feira (14), uma nota em que diz que o governo federal acompanhará toda a apuração do assassinato da vereadora e do motorista que a acompanha. Na nota, a presidência informa ainda que o Ministério de Segurança Pública colocou a Polícia Federal À disposição para auxiliar a investigação.

Leia também:
Secretário de Segurança ordena ampla investigação sobre assassinato de vereadora
Imprensa internacional repercute morte da vereadora do PSOL no Rio
Vereadora do PSOL é executada dentro de carro no centro do Rio


A vereadora pelo Rio de Janeiro Marielle Franco, do PSOL, foi morta a tiros no bairro do Estácio, região central da capital carioca, na noite desta quarta-feira (14). Ela estava dentro de um carro acompanhada de um motorista, que também foi morto, e de uma assessora, quando teria sido abordada por outro veículo. O ministro da pasta, Raul Jungmann, já acionou a PF e irá hoje à tarde ao Rio de Janeiro junto com o diretor do órgão, Rogério Galloro.

Veja também

Campanha eleitoral: PF intercepta carreata e prende participantes, em Salgueiro
Eleições 2020

Campanha eleitoral: PF intercepta carreata e prende participantes, em Salgueiro

Bico em campanha eleitoral gera renda na pandemia
Eleições 2020

Bico em campanha eleitoral gera renda na pandemia