Temer veta lei que permitiria a estados negociar dívidas sem contrapartidas

A lei permitia para aqueles em situação de "calamidade financeira", suspender os reembolsos por três anos, sob a condição de que aprovassem um plano de recuperação

Bibliotecas comunitárias têm desempenhado apoio na alfabetização pela leituraBibliotecas comunitárias têm desempenhado apoio na alfabetização pela leitura - Foto: Paullo Almeida/Folha de Pernambuco

O presidente Michel Temer vetou parcialmente nesta quarta-feira (28) um projeto de lei que permitiria aos estados negociar suas dívidas sem oferecer contrapartidas, desafiando a política de ajuste fiscal do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

Temer "decidiu vetar parcialmente um projeto de lei que prevê a renegociação das dívidas com a União", informou em um comunicado do Ministério da Fazenda.

A lei, aprovada na semana passada pela Câmara dos Deputados, estende por 20 anos o prazo para saldar a dívida dos Estados brasileiros com a União e permitia -na parte vetada-, para aqueles em situação de "calamidade financeira", suspender os reembolsos por três anos, sob a condição de que aprovassem um plano de recuperação.

Veja também

Em live, Bolsonaro cita denúncia de vídeo de astrólogo que faz acupuntura em árvores
LIVE

Em live, Bolsonaro cita denúncia de vídeo de astrólogo que faz acupuntura em árvores

Após três anos falando em fraude eleitoral, Bolsonaro assume não ter prova e cita astrólogo
Live

Após três anos falando em fraude eleitoral, Bolsonaro assume não ter prova e cita astrólogo