Pleito eleitoral

Time de Doria fala em desconfiança com aplicativo de votação e cogita voto em cédula

A eleição dos presidenciais do PSDB será feita através de aplicativo, porém aliados de João Doria (SP) levantam críticas sobre a segurança do sistema

Governador de São Paulo, João Doria (PSDB)Governador de São Paulo, João Doria (PSDB) - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

O acirramento das prévias presidenciais do PSDB levou aliados de João Doria (SP) a levantar desconfiança a respeito do sistema de votação do pleito, que acontecerá de forma eletrônica, por meio de um aplicativo.

Nos bastidores, pessoas próximas ao governador passaram a dizer que o formato não é confiável e pode haver manipulação. A alternativa seria voltar à maneira antiga, com uso de cédulas.

De acordo com relatos feitos à coluna Painel, da Folha de S.Paulo, eles aguardam um parecer da Kryptos, consultoria especializada em tecnologia, para decidir se farão uma queixa à executiva nacional solicitando a troca do modelo.

Pessoas que não têm relação com Doria afirmam que não há nenhum indício de que possa haver qualquer tipo de problema no sistema, que foi elaborado por uma fundação ligada à Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Aliados do governo dizem, porém, que há receio de que o aplicativo possa apresentar falhas ou possa ser manipulado. O resultado do parecer deve ser enviado ao partido nos próximos dias.

O app tem sido defendido pelo presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo. Na semana passada, ele disse que pretende doar o sistema ao TSE para que outros partidos usem em suas prévias.

Nele, votarão filiados sem mandato e vereadores. Os demais representantes do partido deverão votar em urnas eletrônicas em Brasília, onde estarão reunidos no dia 21 de novembro. Ainda assim, terão que utilizar o aplicativo para cadastro.

O principal adversário do paulista nas prévias tucanas é o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite. Apoiadores de ambos os lados têm dito que contam com a maioria dos apoios dentro do partido.

Veja também

Acomodação política rende semana de vitórias para BolsonaroGoverno

Acomodação política rende semana de vitórias para Bolsonaro

Alckmin é pressionado por aliados a desistir de ser vice de Lula e disputar Governo de SPEleições 2022

Alckmin é pressionado por aliados a desistir de ser vice de Lula e disputar Governo de SP