Toffoli pede informações para decidir sobre liberdade de João de Deus

João de Deus está preso preventivamente desde o último domingo (16), no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia

João de Deus chega à Casa Dom Inácio Loyola, em AbadiâniaJoão de Deus chega à Casa Dom Inácio Loyola, em Abadiânia - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, pediu nesta quinta (20) informações ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) antes de decidir sobre o pedido de liberdade feito pela defesa do médium João de Deus.

João de Deus está preso preventivamente desde o último domingo (16), no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, sob a acusação de prática de abuso sexual. A prisão preventiva foi decretada pela Justiça de Goiás com base em 15 denúncias já formalizadas em Goiânia.

Leia também:
Polícia encontra armas e dinheiro em fundo falso de armário de João de Deus
Confira ponto a ponto a versão do médium para acusações de que é alvo
Para analistas, embate fragiliza imagem do STF


No pedido de habeas corpus, a defesa pretende reverter a decisão proferida pelo ministro Nefi Cordeiro, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que negou seguimento a outro habeas corpus, argumentando supressão de instâncias, uma vez que um pedido de liberdade ainda está pendente de julgamento na primeira instância.

O habeas corpus que chegou ao STF foi sorteado para relatoria do ministro Gilmar Mendes, mas devido ao recesso do Judiciário, iniciado às 15h de quarta-feira (19), o processo foi encaminhado para o gabinete do presidente do STF, ministro Dias Toffoli, responsável pelo plantão.

Veja também

Apoiadores de Bolsonaro convocam caravanas pelo país a favor de Arthur Lira e voto impresso
Bolsonaro

Apoiadores de Bolsonaro convocam caravanas pelo país a favor de Arthur Lira e voto impresso

Aliados de Tebet põem sua força em dúvida e dão prazo para nome decolar
Senado

Aliados de Tebet põem sua força em dúvida e dão prazo para nome decolar