'Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa', diz Bruno

Aliados de Miguel acendem sinal amarelo

João Doria e Bruno AraújoJoão Doria e Bruno Araújo - Foto: (Renato Guariba/Futura Press/Folhapress)

Prefeito de Petrolina, Miguel Coelho ainda não bateu o martelo no seu destino partidário. E o PSDB - uma das possibilidades no radar - mudou o tom em relação ao governo Jair Bolsonaro. Dirigente nacional do tucanato, Bruno Araújo endureceu a fala diante críticas subsequentes do ministro Paulo Guedes à social democracia. E o governador João Doria não tem se furtado a fazer contrapontos ao chefe do Planalto. O líder do governo no Senado, no entanto, Fernando Bezerra, é o pai de Miguel. A conjuntura acendeu um sinal amarelo entre pessoas próximas ao prefeito e ao PSDB. Apontam essas divergências como empecilho para travessia. À coluna, Bruno Araújo minimiza: "Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa”.

Zé Neto é todo ouvidos

Mal tomou posse na última terça e o novo secretário da Casa Civil, Zé Neto, baixou na Assembleia Legislativa. Não foi apagar incêndio, foi fazer um gesto aos deputados e ser todo ouvidos. Cerca de 30 parlamentares se reuniram na presidência da Casa para baterem um papo com ele às 14h de ontem.
Carinho > A iniciativa foi do próprio Zé Neto, que telefonou, ontem pela manhã, para Eriberto Medeiros. Externou intenção de que sua primeira visita fosse à Alepe. Assim foi feito. Depois da reunião, cuidou de circular pelo plenário. Na Alepe, deputados não escondiam que andavam carentes da atenção do titular da Casa Civil.
Até tu!> Mesmo o líder da oposição, Marco Aurélio, elogiou o movimento de Zé Neto: "O gesto dele de ter vindo à Casa no primeiro dia após ser nomeado é grande gesto. Acho que ele está fazendo uma coisa que ninguém nunca fez, reconhecendo a importância do poder (legislativo). Espero que ele tenha autonomia para ir nessa pisada até o fim. Infelizmente, a matriz do governo é ruim".
O entorno > Da base, Waldemar Borges considerou, diante de Zé Neto, na reunião, que "do ponto de vista das características pessoais, Zé pode ser o que tenha temperamento e conduta mais adequados". Mas ponderou: "Agora, não é isso que resolve".
Indireta > "Mais grave é mentalidade de alguns secretários que ficam negando a política e, dessa maneira, permitem que a política se dê da pior forma possível, embaixo das secretarias deles, sem rumo estratégico", queixou-se Waldemar Borges.
Um pio > Primeiro secretário da Alepe, Clodoaldo Magalhães pediu o mais curioso: que o Palácio das Princesas “dê não". Argumentou que boa parte das demandas vão mesmo levar um "não", mas que "é preciso que se dê o não e que se diga a razão pela qual se está negando". E lamentou: "Muitas vezes não dizem nem isso".
Logo, logo > A LDO foi aprovada na Alepe por unanimidade. Havia 39 presentes. Daí, os deputados quiseram saber quando será votada a PEC 04/2019. Eriberto Medeiros resumiu: "Logo, logo!". Marco Aurélio devolveu: "Vou ao Google ver o que isso significa!".
Homenagem > Presidente nacional da OAB, Felipe Santa Cruz recebe Medalha do Mérito José Mariano, hoje, às 10h, na Câmara de Vereadores, por proposta de Jayme Asfora. No Recife desde ontem, ele prestigiou a posse de Carlos Neves no TCE-PE. "Em poucas posses que presenciei, vi tanto prestígio como na sua", disse Santa Cruz, dirigindo-se a Carlos Neves, que emocionou-se.
Sem mais > Sobre a decisão do ministro Luis Roberto Barroso de arquivar processo no qual Felipe Santa Cruz pedia explicações a Jair Bolsonaro, o mandatário da OAB considerou que "o presidente (Jair Bolsonaro) desconversou" nos esclarecimentos. A despeito disso, assegurou: "Para mim, o assunto está encerrado".

Veja também

Presidente do PT-PE diz que partido fará reflexão sobre eleição e entrega de cargos no Governo do Es
Eleições 2020

Presidente do PT-PE diz que partido fará reflexão sobre eleição e entrega de cargos no Governo do Es

Prefeito eleito do Recife, João Campos reafirma que não terá indicação de petistas na sua gestão
Eleições 2020

Prefeito eleito do Recife, João Campos reafirma que não terá indicação de petistas na sua gestão