Vereador condenado pela Justiça Eleitoral

Além dos patrocínios pagos, o futuro vereador é alvo de investigação por abuso de poder econômico e compra de votos.

Compaz Ariano Suassuna foi entregue na manhã desta segunda-feira (27)Compaz Ariano Suassuna foi entregue na manhã desta segunda-feira (27) - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

 

O vereador do Recife eleito, Romero Albuquerque (PP), foi condenado, ontem, a pagar R$ 270 mil à Justiça Eleitoral, após ser condenado 27 vezes por praticar propaganda eleitoral patrocinada nas redes sociais, o que fere a Legislação. Apesar de o pepista alegar que não seria o autor dos perfis que divulgaram as propagandas patrocinadas, com intuito de lhe prejudicar, a Justiça Eleitoral não acolheu o argumento, por entender que os perfis enaltecem a sua postulação e não denigrem.
“Os anúncios patrocinados que instruíram as ações, em nenhum momento, denigrem a honra do representado, pois, ao revés, se constituem numa explícita propaganda eleitoral, cujo conteúdo enaltece a figura do candidato. Ora, será que alguém que almeja prejudicar um candidato vai postar fatos positivos em relação a pessoa deste, através de um mecanismo pago que impulsiona a publicação, atingindo um numero infinito de pessoas?”, questiona a comissão de propaganda, em nota encaminhada à Imprensa.
Além dos patrocínios pagos, o futuro vereador é alvo de investigação por abuso de poder econômico e compra de votos. No pleito deste ano, Romero, que obteve 5.613 mil votos, aparece em materiais publicitários com os candidatos majoritários Daniel Coelho (PSDB) e Geraldo Julio (PSB). A sua legenda, no entanto, pertence à coligação socialista. Em nota, o PP se mostrou solidário ao filiado, afirmando ter confiança no vereador.

 

Veja também

YouTube bloqueia vídeo de campanha de Russomanno por desrespeitar direitos autorais da Fifa
SÃO PAULO

YouTube bloqueia vídeo de campanha de Russomanno por desrespeitar direitos autorais da Fifa

Analistas avaliam que pesquisa mostra consolidação de Campos e disputa dura por 2º lugar
PESQUISA FOLHA/IPESPE

Analistas avaliam que pesquisa mostra consolidação de Campos e disputa dura por 2º lugar