Paulista

Vereadores denunciam que atual gestão da Prefeitura tentou 'sumir' com documentos

Secretária de Saúde, Teresinha Mousinho Guedes, precisou devolver documentos. Outros servidores também tinham documentos nos carros. Caso está foi parar na delegacia.Secretária de Saúde, Teresinha Mousinho Guedes, precisou devolver documentos. Outros servidores também tinham documentos nos carros. Caso está foi parar na delegacia. - Foto: Reprodução

Após a decisão do ministro Dias Toffoli (STF) de reconduziu Junior Matuto (PSB) -  afastado do cargo desde o dia 21 de julho - à chefia do executivo municipal do Paulista, na Região Metropolitana do Recife, vereadores denunciam que, nesta sexta-feira (7), houve tentativa de subtração de documentos por integrantes da atual gestão.

Em vídeo enviado à reportagem, a atual secretária de Saúde, Teresinha Mousinho Guedes, aparece sendo abordada por servidores da Guarda Municipal e agentes da Polícia Militar de Pernambuco.Na mala do veículo, várias pastas de documentos, alguns timbrados. Ela tenta argumentar e é advertida de que não é permitido levar documentos oficiais.

"Quando chegamos no local, pedimos para ela apresentar os documentos e encontramos uma mala cheia de documentos com papéis timbrados", relatou o vereador Eudes Farias (PSDC). Ele e outros parlamentares acompanharam a abordagem junto à Guarda Municipal e Polícia Militar e conseguiram, enfim, levar de volta toda a documentação, que foi protocolada na Secretaria de Saúde. 

"Tinha planílhas de unidades de saúde, documentos pessoais de pessoas que seriam nomeadas, uma caixa amarela cheia de papéis", disse Eudes. "No momento que recebeu a informação da Justiça, ela saiu com esses documentos para dizer que eram coisas pessoais. Isso era para ficar dentro do prédio da secretaria", denuncia o vereador.

Caso de polícia
Ao que parece, o caso não foi o único. Outra ocorrência similar envolveu, segundo informações dos vereadores, servidores comissionados da Secretaria de Desenvolvimento. Os vereadores Nildo Soldado (PSB) e Edmilson Camelo (PV) denunciaram que veículos estavam sendo usados para levar documentos oficiais. O caso foi parar no Complexo Policial de Paulista. A Polícia Civil disse que não se posicionará ainda sobre o assunto pois a ocorrência ainda está em andamento. POr meio de nota, a assessoria do prefeito Jorge Carreiro informou que a decisão publicada "ainda não foi cumprida pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco, ou seja, tanto o prefeito quanto todo o corpo de secretários ainda fazem parte da gestão. O que foi levado, apenas, foram pertences pessoais, papeis de uso pessoal. Não há documentos internos algum".

A Polícia Militar informou, por nota, que "nesta tarde (7) foi acionada para conter um tumulto no edifício sede das Secretarias Municipais do Paulista. No local, funcionários do vice-prefeito, Jorge Carrero, tentavam sair do prédio com documentos da Prefeitura, ato este, impedido por parte dos funcionários do prefeito do município, Júnior Matuto, que hoje, recebeu liminar do Superior Tribunal Federal o colocando novamente no cargo. Com a chegada da Polícia Militar os ânimos se acalmaram e, de comum acordo, todos os envolvidos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil de Paulista para prestarem esclarecimentos ao delegado de plantão. Ressaltamos que ninguém foi preso, todos entraram em comum acordo para seguirem até a DP".
 

Entenda 
Uma decisão liminar do Tribunal de Justiça de Pernambuco determinou, no dia 21 de julho, que o prefeito Junior Matuto (PSB) deixasse o cargo, em razão de uma investigação em curso sobre suposta fraude em licitações dos contratos do lixo. Assumiu, então, o vice-prefeito Jorge Carreiro (PCdoB), antigo aliado e hoje adversário político de Matuto. A decisão do ministro do STF, Dias Toffoli, publicada nessa quinta (6), suspende o efeito da liminar do TJ, garantindo a Junior Matuto o direito a retornar ao cargo.

Assista ao vídeo com o momento da abordagem à secretária de Saúde:

 

Veja também

Assessores da Presidência dizem ter se reunido com Carlos Bolsonaro antes de seus depoimentos à PF
investigação

Assessores da Presidência dizem ter se reunido com Carlos Bolsonaro antes de seus depoimentos à PF

Autoridades ignoram pandemia, fazem eventos sem proteção, e casos de Covid se espalham
Coronavírus

Autoridades ignoram pandemia, fazem eventos sem proteção, e casos de Covid se espalham