Vice-governador de Goiás baleado em carreata está consciente

Ex-deputado federal e policial militar que fazia a segurança do vice-governador também foram atingidos e não resistiram aos ferimentos

Banda LabaredasBanda Labaredas - Foto: Divulgação

O governo de Goiás informou nesta quinta-feira (29) que o estado de saúde do vice-governador José Eliton e do advogado da prefeitura de Itumbiara, Célio Rezende, é estável. Segundo boletim médico do Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia, ambos estão internados na UTI da unidade, conscientes, estáveis e respirando espontaneamente.

Nesta quarta-feira (28), eles participavam de uma carreata do candidato à prefeitura do município de Itumbiara, José Gomes da Rocha (PTB), quando foram baleados. Ex-prefeito da cidade e ex-deputado federal, Rocha também foi baleado, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O policial militar Vanilson João Pereira, que fazia a segurança do vice-governador, também morreu. O enterro das vítimas está previsto para esta quinta.

Durante a evolução da carreata, um carro foi de encontro ao veículo em que estavam José Eliton, José Gomes da Rocha e outras pessoas. O motorista do carro disparou com uma pistola em direção aos políticos; o atirador foi morto no local pela equipe de segurança do vice-governador.

Segundo a Polícia Civil, o atirador foi identificado como Gilberto Ferreira do Amaral, funcionário da prefeitura de Itumbiara. A polícia local está ouvindo testemunhas e agora investiga a motivação do crime e se ele agiu sozinho.

José Eliton, que também é secretário de Segurança Pública do estado, era o governador em exercício, já que Marconi Perillo estava em viagem nos Estados Unidos, em missão comercial. Segundo o governo de Goiás, o governador antecipou sua volta, prevista para sábado (1º) e deve chegar nesta quinta-feira à tarde a Goiânia. Até a chegada de Perillo, o presidente da Assembleia Legislativa, Hélio de Sousa (PSDB), é o governador em exercício.

TSE

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Gilmar Mendes, divulgou nota repudiando o atentado contra o candidato à prefeitura de Itumbiara.

Mendes reafirmou compromisso de cobrar investigação sobre mortes envolvendo candidatos às eleições municipais e disse que pediu o apoio da Polícia Federal no acompanhamento das apurações sobre outros casos de atentados contra candidatos.

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, segue agora para Goiânia, onde vai visitar o vice-governador.

Veja também

Trump fará primeiro discurso público após deixar presidência
EUA

Trump fará primeiro discurso público após deixar presidência

Justiça nega pedido de deputado que apalpou colega em SP para barrar investigação
Assédio

Justiça nega pedido de deputado que apalpou colega em SP para barrar investigação