"Vitória sobre o PMDB no Rio é resposta a 'partido golpista", diz Freixo

Freixo disse que espera o apoio dos candidatos derrotados Jandira Feghali (PCdoB) e Alessandro Molon (Rede) para derrotar Marcelo Crivella (PRB) no segundo turno

Pronto Socorro Cardiológico Universitário de Pernambuco Professor Luiz Tavares (Procape)Pronto Socorro Cardiológico Universitário de Pernambuco Professor Luiz Tavares (Procape) - Foto: Diego Nigro/Arquivo Folha

Segundo lugar na disputa pela prefeitura do Rio, o candidato Marcelo Freixo (PSOL) disse que sua vitória sobre Pedro Paulo (PMDB) foi a "resposta a um partido golpista".

"Derrotamos o PMDB em homenagem à democracia brasileira. É a resposta a um partido golpista", afirmou, em discurso nos Arcos da Lapa, na região central do Rio, seguido de gritos de "Fora, Temer".

Freixo disse que espera o apoio dos candidatos derrotados Jandira Feghali (PCdoB) e Alessandro Molon (Rede) para derrotar Marcelo Crivella (PRB) no segundo turno.

"A Jandira já declarou apoio e isso é muito importante para nós. Tenho certeza que o Molon vai nos apoiar também. Agora não tem jeito: ou apoia o Crivella ou apoia o Freixo e os programas são muito diferentes", afirmou, negando possibilidade de apoio do PMDB.

Questionado sobre o apoio de entidades religiosas, disse que conversa com todos, mas é "perigoso que as religiões queiram controlar o estado".

Crivella, seu adversário no segundo turno, é pastor da Igreja Universal do Reino de Deus.

"Nesse momento, é muito importante reafirmar o estado laico. Muito importante mostrar que o estado é uma coisa é que as religiões são outra. As religiões são muito importantes, tem o seu papel na democracia, mas acho muito perigoso que estejam dentro do estado, que possa controlar o estado".

Freixo chegou ao local por volta das 19h, quando 89,42% dos votos já haviam sido apurados -no momento, ele tinha 18,56% dos votos válidos e Pedro Paulo, o terceiro colocado, 15,97%.

Ele subiu num palco próximo aos Arcos e pediu paciência aos presentes, dizendo que só falaria quando a apuração fosse concluída. Com 99% dos votos apurados, começou a discursar.

Em entrevista após o evento, afirmou que o segundo turno cria uma condição melhor para debater os dois programas para a cidade.
"Agora a gente está em pé de igualdade. Eu saio de 11 segundos para 10 minutos de televisão e isso é importante para que a gente possa fazer o debate", disse.

Veja também

Justiça derruba decisão que bloqueava bens de Doria em ação por improbidade na Prefeitura de SP
são paulo

Justiça derruba decisão que bloqueava bens de Doria em ação por improbidade na Prefeitura de SP

Com 'Erundinamóvel', vice de Boulos entrará na campanha de rua para tentar forçar ida ao 2º turno
SÃO PAULO

Com 'Erundinamóvel', vice de Boulos entrará na campanha de rua para tentar forçar ida ao 2º turno