BRASIL

Zanin em campanha: saiba com quem o indicado ao STF deve se reunir nesta semana

Com a sabatina marcada para a quarta-feira da semana que vem, escolhido de Lula intensifica encontro com senadores

O senador Davi Alcolumbre, o advogado Cristiano Zanin, e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco O senador Davi Alcolumbre, o advogado Cristiano Zanin, e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco  - Foto: Divyulgação

O advogado Cristiano Zanin, indicado por Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para ocupar uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF), intensificou sua agenda de encontros nesta semana, após o Senado definir que sua sabatina ocorrerá no próximo dia 21.

Para assumir a cadeira na Corte, Zanin precisa passar pelo crivo dos senadores da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), em que ele já tem maioria, como mostrou O Globo, e, depois, ter o voto de pelo menos 41 senadores no plenário da Casa.

Na busca dessa aprovação, o advogado tem um encontro amanhã com a bancada do PSD, a maior do Senado com 15 parlamentares. O líder do partido, senador Otto Alencar (BA), já se declarou a favor de Zanin e irá conduzir o encontro.

No mesmo dia, Zanin deve ainda se encontrar com a bancada do PSDB, que tem 3 senadores, além de um segundo partido, a ser definido, também no Senado. Já na quarta-feira (14), o advogado conversa com os senadores do PT.
 

Zanin esteve na manhã desta segunda-feira (12) com o presidente da CCJ, Davi Alcolumbre (União-AP), e com o do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

—Recebi, nesta segunda-feira, em Brasília, a visita do advogado Cristiano Zanin, que me apresentou seu histórico profissional e sua disposição de integrar o Supremo Tribunal Federal. Acompanhou-me no encontro o presidente da Comissão de Constituição e Justiça, senador Davi Alcolumbre, que definiu para o próximo dia 21 a sabatina na comissão. Tão logo finalizadas a sabatina e a votação na CCJ, darei encaminhamento ao Plenário do Senado na mesma data—escreveu Pacheco no Twitter.

O vice-presidente do Senado, Veneziano Vital do Rego (MDB-PB), será o relator da indicação de Zanin.

Embora a data só tenha sido definida hoje, Zanin está em périplo por Brasília ao menos há duas semanas. Ele já se reuniu inclusive com senadores da oposição.

—Já me encontrei com ele informalmente, inclusive com a presença de André Mendonça — afirmou o senador Carlos Portinho (PL-RJ) que será a favor da indicação. Zanin também já esteve com o líder da oposição, o senador Rogério Marinho (PL-RN).

Só em agosto
Apesar de estar com a sabatina no Senado marcada para o próximo dia 21, o advogado Cristiano Zanin, caso tenha o nome confirmado, só deverá tomar posse em agosto. A data é dada como certa por integrantes do Supremo, segundo O GLOBO apurou.

O entendimento no tribunal é o de que a sabatina ocorrerá muito perto da data em que inicia o recesso do Judiciário, em 1 de julho, impossibilitando que as medidas necessárias para a posse sejam adotadas.

Entre os preparativos que precisam ser feitos para que a posse do futuro ministro aconteça estão as medidas para a confecção da toga, a elaboração de uma lista de convidados e as medidas de segurança envolvendo o novo integrante do tribunal. Tudo isso só começará a ser feito após a sabatina e possível aprovação de Zanin.

O novo ministro também terá que tomar decisões envolvendo o seu gabinete, que terá até 36 funcionários. Trinta desses cargos podem ser ocupados por pessoas de fora do quadro funcional do Supremo, mas há a expectativa de que parte do antigo corpo de servidores que trabalhava com Ricardo Lewandowski seja absorvida.

Zanin teve o nome indicado por Lula para a vaga aberta com a aposentadoria de Lewandowski. O anúncio foi feito pelo presidente no dia 31 de maio, após mais de um mês de expectativa.

A data da sabatina do advogado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) foi definida nesta segunda-feira pelo presidente do grupo, senador Davi Alcolumbre (União-AP). O relator da sabatina será o senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB).

Veja também

Bolsonaro decidirá candidatos a presidente e vice em 2026, diz Valdemar em propaganda do PL
ELEIÇÕES 2026

Bolsonaro decidirá candidatos a presidente e vice em 2026, diz Valdemar em propaganda do PL

Desaprovação a Lula vai a 47% e iguala pior índice da série histórica, aponta Atlas
pesquisa

Desaprovação a Lula vai a 47% e iguala pior índice da série histórica, aponta Atlas

Newsletter