BRASIL

Zanin vota para que Coaf possa compartilhar dados com polícia e MP sem autorização judicial

Ministro manteve sua decisão de derrubar entendimento do STJ que emperrava investigações

Ministro Cristiano ZaninMinistro Cristiano Zanin - Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

O ministro Cristiano Zanin, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou nesta terça-feira para manter sua decisão que autorizou a polícia e o Ministério Público a solicitarem relatórios de inteligência financeira diretamente ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) sem prévia autorização judicial.

— Os relatórios emitidos pelo Coaf podem ser compartilhados espontaneamente ou por solicitação dos órgãos de persecução penal para fins criminais, independentemente de autorização judicial — declarou.

A Primeira Turma do STF está decidindo se mantém uma decisão de Zanin de novembro. Na ocasião, o ministro derrubou de forma liminar uma decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que havia declarado ilegais relatórios do Coaf requisitados diretamente pela polícia.

Nesta terça-feira, o relator voltou a argumentar que o STJ desconsiderou uma decisão do STF de 2019, quando o compartilhamento já havia sido autorizado.

— O Superior Tribunal de Justiça, dando uma outra interpretação ao tema 990 (do STF), somente entendeu possível o compartilhamento de dados de inteligência financeira se esse compartilhamento fosse feito de forma espontânea, e não provocada

Veja também

Lula convida líderes para almoço no Alvorada após atritos de ministros com Lira
BRASIL

Lula convida líderes para almoço no Alvorada após atritos de ministros com Lira

Homem é preso ao tentar corromper secretário da Fazenda de Pernambuco com quase R$ 50 mil em espécie
Tentativa de corrupção

Homem é preso ao tentar corromper secretário da Fazenda de Pernambuco com quase R$ 50 mil em espécie

Newsletter